Quadro resumido dos concílios trinitários e cristológicos

 

Local

Data

Assunto

Decretos e Definições

Nicéia

325 d.C.

Arianismo

O Verbo é verdadeiro Filho de Deus, da mesma substância do Pai (homoousios) e, portanto, verdadeiramente Deus. Definição de fé Nicena contra Ário. Consubstancialidade do Filho e do Pai.

Constantinopla

381 d.C.

Macedonianos

O Espírito Santo é verdadeiro Deus como o Filho e o Pai.

Éfeso

431 d.C.

Nestorianismo/ Pelagianismo

Cristo, Deus Homem, é um só sujeito (pessoa): a união hipostática (de pessoas) é substancial e não acidental, física ou moral. Condenou-se o pelagianismo.

Caldedônia

451 d.C.

Eutiquianismo/ Monofisismo

As duas naturezas de Cristo estão unidas (pessoalmente), mas não confusas, mudadas ou de qualquer forma alteradas. As duas naturezas de Cristo se confinam em uma só pessoa.

Constantinopla

553 d.C.

Diversos assuntos

Confirma-se a condenação dos erros precedentes (trinitários e cristológicos) afirmando os sentidos genéricos das definições conciliares. Desarraigam-se erros derivados de Orígenes.

 

 

 

 

 


Copyright © 2017 ICP. Todos os direitos reservados.