Apologética



Um Jesus estranho!


"LOS ANGELES - A maior seita polígama dos EUA segue um futuro incerto após a morte de seu líder. Rulon Jeffs, de 93 anos, presidente da Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, um grupo dissidente da religião mórmon, morreu na semana passada deixando 19 ou 20 esposas, cerca de 60 filhos e centenas de netos. Mais de 5 mil seguidores foram ao seu funeral e seu caixão foi levado por pelo menos 33 de seus filhos.

“A igreja, que segundo estimativas agrega cerca de 10 mil membros, passará por uma batalha de sucessão. Os dois principais candidatos são o bispo Fred Jessop, de 92 anos, e um dos filhos de Jeffs, Warren, de 45. Mas o complicado processo de escolha por um novo profeta, compreendido por poucos, pode levar meses, ou até anos.

“A igreja mórmon concordou em banir a poligamia em 24/9/1890 como condição para que Utah fosse reconhecido como Estado. Muitos fundamentalistas se recusaram a aceitar a mudança e fugiram para o deserto, onde fundaram comunidades isoladas. Era em uma dessas comunidades, chamada Colorado City, que Jeffs, o oitavo ‘profeta’, vivia em uma casa suntuosa, com vista para um vale, com cerca de 4 mil outros mórmons poligâmicos".

Notícias como essa constantemente têm sido alvo da imprensa ocidental que enfoca o exotismo contido na questão da poligamia. Embora seja proibida por lei e atualmente rejeitada pela igreja mórmon, a poligamia, no entanto, ainda é praticada por cerca de 50.000 mórmons. As raízes desses escândalos estão assentadas em distorções gravíssimas da personalidade de Jesus Cristo.

"... o grande Messias, fundador do cristianismo, foi um polígamo... O Messias resolveu aceitar sua descendência; e pelo casamento com nobres mulheres mostrou, à geração futura, sua aprovação para com a pluralidade de esposas... Deus, o Pai, teve uma pluralidade de mulheres... O Filho seguiu o exemplo de seu Pai e tornou-se um grande noivo para quem rainhas e muitas nobres mulheres lhe foram dadas em casamento".?

Em sua obra “Doutrinas e convênios”, Joseph Smith declara que "se um homem despojar uma virgem, e desejar desposar outra, e a primeira consentir, e se ele desposar a segunda e elas forem virgens, e não tiverem comprometido a nenhum outro homem, então ele será justificado; não estará cometendo adultério, porque elas lhe foram dadas, e ele não pode cometer adultério com o que pertence a ele e a ninguém mais. E se dez virgens lhe forem dadas por esta lei, ele não está cometendo adultério, pois elas lhe pertencem e lhe são dadas, portanto ele estará justificado".2

Joseph Smith observou a "revelação" e, segundo um historiador da igreja mórmon, teve 48 esposas 3. No livro de Mórmon, a seguinte colocação: "Portanto, meus irmãos, ouvi-me e escutai a Palavra do Senhor. Pois que nenhum homem dentre vós deve ter mais do que uma esposa, e não terá nenhuma concubina".4

Perguntamos, então: que ensinamento os mórmons devem seguir? O do livro de Mórmon ou da obra de Smith?

Tais contradições são próprias do mormonismo!

Alguns ensinam que, ao operar seu primeiro milagre, transformar água em vinho, Jesus estava participando de seu próprio casamento. Mas o texto sagrado diz que Jesus e seus discípulos foram "convidados" paras as bodas (Jo 2.4). É hilário imaginar um noivo sendo convidado para o seu próprio casamento.

Portanto, quem dizem os mórmons ser o filho do homem?

É um Jesus completamente estranho que os convida à aproximação de um Deus Pai estranho e os conduz a um céu estranho.Como legítimos membros da igreja de Jesus Cristo, declaramos: " Jesus é o Cristo, o Filho do Deus vivo" (Mt 16.16). Maiores informações sobre poligamia ver os comentários da Bíblia Apologética em 1Rs 11.3 e Mt 19.1-6.

-

1 Orson Pratt. Were Does It Sap That? Bob Witte. Edição 1853, pp. 10-6.

2 “Doutrinas e convênios”. Seção 132, pp.61-62.

3 No Man Knows My History. Faw. M. Brodie. 1963, pp. 458-488.

4 Jacó 2.24-27. Livro de Mórmon. Edição 1981, p.144.


  • Leia também


    A apologética cristã e seus tipos
    A falsa restauração pregada pelas seitas
    A poligamia no Antigo Testamento
    Apologética - Opção ou responsabilidade?
    As confusões e heresias de Joseph Prince
    As testemunhas de Jeová e o hino alemão
    Como evangelizar os adeptos de seitas
    Desmascarando a Igreja Local
    É pecado comer carne?
    Evidências do dilúvio bíblico
    “Homem e mulher os criou”
    Maldições Hereditárias e Cura interior. Uma chamada à reflexão!
    Natal, sim! Domingo, não! Por quê?
    O antissobrenaturalismo e a crítica do Antigo Testamento
    O desenvolvimento do judaísmo até os nossos dias
    O Dilúvio
    O equívoco de Ellen G. White sobre as irmãs Fox
    O kardecismo à luz de perspectivas irrefutáveis
    O lado escuro do viver de luz
    Os mistérios da Cabala
    Os símbolos da Nova Era
    O vampirismo na atual sociedade
    Por que não aceitamos os evangelhos apócrifos
    Salomão incentivou o suborno?
    Um Jesus estranho!
    Wicca

    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2019 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados