Apologética



A cegueira dos videntes


Dizem por aí que videntes são pessoas dotadas de capacitação sobrenatural para "ver" antecipadamente o que vai acontecer. Eles ganham espaço na mídia ao predizerem o futuro, enfeitiçando um público cada vez mais numeroso que precisa de um guia que diga como e quando dar um passo à frente. Enquanto eles prevêem, fazem fama e ganham dinheiro, seus ouvintes esquecem logo o que lhes foi predito.

Mas, como observador, faço questão de ler o que dizem esses agoureiros, geralmente no final de cada ano, a fim de depois constatar que eles são "profetas tolos que seguem o seu próprio espírito e não viram nada" (Ez 13: 3 - NVI).

Pois bem, li as previsões de um famoso vidente, o babalaorixá Alexandre de Oxum, o qual diz enxergar "até num copo d' água" e alega possuir uma trajetória de 95 % de acertos em suas predições. Guardei a página da sua entrevista em O Popular, de 29 de dezembro de 2001, e esperei pacientemente os exatos 365 dias de 2002 para imediatamente conferir as previsões. Vejamos o que ele declarou, e confrontemos suas declarações com os fatos.

Primeiramente, quero destacar seu palpite quanto à reeleição do atual governador de Goiás, quando afirmou que "Marconi pode até ser reeleito, mas vai ter de trabalhar muito". Agora, cá pra nós: anunciar a possibilidade de um candidato a cargo eletivo não é tão difícil, ainda mais quando se dispõe de pesquisas de opinião. Qualquer um pode palpitar, principalmente ao condicionar o possível resultado dizendo um "mas vai ter que..." ou um "se" condicional.

Sobre um novo papa, o vidente profetizou: "Quase no início do ano [de 2002] vai haver troca de papado. Ele será de etnia negra, pela primeira vez na história do vaticano. Vem da Nigéria".Essa passou longe, porque até novembro de 2003 João Paulo II ainda é o pontífice da Igreja Católica.

Mas o pai-de-santo ainda foi além.Citando uma "profecia" de Nostradamus, ele afirmou que "a 3ª guerra mundial será desencadeada em 2002".E ainda procurou justificar que "os episódios de 11 de setembro [o atentado terrorista contra os Estados Unidos] marcam essa passagem".Falhou mais uma vez. Ele e Nostradamus são falsos profetas contra quem o Senhor diz: "Por causa de suas palavras falsas e de suas uniões mentirosas, estou contra vocês" (Ez 13:8 - NVI).

Pior ainda, e para total desmoralização de seus prognósticos, Alexandre de Oxum vaticinou o mau desempenho e a derrota dos jogadores brasileiros na Copa de 2002: "Infelizmente, o Brasil vai se arrastando até o Japão, mas não vence a Copa".Apesar de o adivinho ter "chutado" fora da área, a seleção brasileira tornou-se pentacampeã.

Outra infeliz predição falou de um ciclo do ouro em Goiás para o ano de 2002: "Há uma camada aurífera que será descoberta, vai haver uma corrida do ouro.Foi vista nos cristais, os mestres falaram que o ouro vai brotar em Goiânia". Até o final de 2003 ninguém ainda teve notícia do precioso achado na capital goiana.

Como não poderia deixar de ser, o vidente de Oxum referiu-se a problemas de saúde de alguns famosos. Falou de Roberto Carlos, Hebe Camargo e de Sílvio Santos, o qual passaria "por momentos difíceis em hospital".São as famosas obviedades do tipo: "Haverá mortos em conflitos no Oriente Médio. Enchentes farão novas vítimas. E o cinema perderá grande celebridade." Só falta informar que morrerá gente famosa que nunca morreu. Mas, mesmo prevendo doenças para esses famosos, nada do que foi previsto aconteceu com eles em 2002.

Para completar, o pai-de-santo declarou na sua vidência: "Lula não será o presidente" e ainda previu que "o presidente terá Marta Suplicy como vice [presidente]". Também em abril de 2001, outro vidente, Pai Uzeda, fez a seguinte previsão, durante sua passagem por Brasília, para 2002: "Paulo Renato ganha a eleição presidencial num segundo turno com Itamar Franco"(Jornal do Brasil,29/04/01). Qual dos dois acertou? Não é preciso dizer que todos os dois fizeram predições enganosas.

Não é à toa que Deus proibiu tanto a prática dos adivinhadores e prognosticadores (Dt 18: 9-14), que são os modernos videntes, assim como a ida do seu povo ao encontro deles. Por isso, contra eles cabe também o pronunciamento do Senhor Jesus: "Eles são guias cegos. Se um cego conduzir outros cegos, ambos cairão no buraco" (Mt 15: 14 - NVI). Essa cegueira dos videntes tem como autor Satanás, chamado por Jesus de "mentiroso e pai da mentira". A Escritura declara ser o diabo o deus deste mundo que "cegou o entendimento dos descrentes, para que não vejam a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus" (2 Co 4:4 - NVI).


Pr Roberto do Amaral Silva


  • Leia também

    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados