Apologética



Testemunhas de Jeová - Parte XIII – A natureza do inferno


As TJs crêem:

a) que as palavras Seol e Hades se referem à sepultura comum da humanidade:

O Seol e o Hades não se referem a um lugar de tormento, mas à sepultura comum da humanidade. Tanto as pessoas boas como as más vão para o Seol ou Hades (“Poderá Viver Para Sempre no Paraíso na Terra.” Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, p. 83/7).

b) que o castigo que receberão os ímpios será a eterna inexistência. Os homens simplesmente deixarão de existir:

Então, o que é ‘o lago de fogo’ mencionado no livro bíblico de Revelação ? Tem significado similar ao da Geena. Não significa tormento consciente, mas, antes, a morte ou destruição eterna (“Poderá Viver Para Sempre no Paraíso na Terra.” Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, p. 87/15).

Zombam do inferno ao dizer: INFERNO, Lugar de Descanso em Esperança o título de um capítulo do livro “Seja Deus Verdadeiro”.

Resposta Apologética:

A Bíblia declara que o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las porque elas se discernem espiritualmente (1 Co 2.14).

As TJs argumentam que o inferno como lugar de tormento consciente não pode existir porque é contrário ao amor de Deus (1 Jo 4.8). Ressaltando, porém, as qualidades do Deus verdadeiro, ensinam que Ele revelou sua justiça por aplicar punição contra opositores obstinados e opressores de seu povo (“Conhecimento Que Conduz à Vida Eterna”, p. 27/14).

Afirmam ainda que Deus não deixa de ser o Deus de amor porque ama a justiça (Sl 37.28) punindo os inimigos do seu povo (Dt 7.1-3). Ao contrário, dizem, o amor de Deus à justiça tem por parte correspondente o ódio à iniqüidade. Dessa forma se justifica a ordem de Deus para mandar matar todos os moradores de Canaã, inclusive as mulheres grávidas e filhos menores (1 Sm 15.1-3).Também cremos assim. Deus não manda ninguém para o inferno por sadismo, ao contrário, o seu amor pelo homem foi provado quando mandou seu Filho Jesus Cristo para nos livrar da condenação (Jo 3.16-18). O homem vai para o inferno porque despreza o favor de Deus para sua salvação (2 Pe 3.9). Paulo afirma em 1 Co 11.22 que devemos considerar dois atributos de Deus: sua bondade e sua severidade. Enquanto negam o inferno por julgá-lo incompatível com o amor de Deus, não param de advertir as pessoas nas suas andanças de porta em porta sobre o perigo catastrófico do Armagedom.

Olhe o Armagedom! Olhe o Armagedom! As TJs temem mais o Armagedom do que o inferno. Nós admitimos o inferno e não tememos o Armagedom, por crermos que a Igreja de Jesus será arrebatada antes do Armagedom (Ap 3.10). Para os cristãos, testemunhas de Jesus, já nenhuma condenação mais existe (Rm 8.1).

O INFERNO NA BÍBLIA: SEOL E HADES

A palavra Seol é encontrada 65 vezes no Antigo Testamento: Algumas referências onde a palavra Seol é encontrada:

Gn 37.35: Pois descerei pranteando para meu filho ao Seol.

Gn 42.38: ...então certamente faríeis meus cabelos grisalhos descer com pesar ao Seol.

Outras referências:

Gn 44.29,31; Dt 32.22; 2 Sm 22.6;Jó 11.8; 14.13; Sl 9.17; 86.13; 139.8; Pv 7.27; 9.18; 15.11; 23.14; Is 14.9,15; Ez 31.16-17.

A palavra Hades é encontrada dez vezes no Novo Testamento:

Mt 11.23: E, tu Cafarnaum, serás por acaso enaltecida ao céu? Até o Hades descerás...

Mt 16.18: ...e os portões do Hades não a vencerão.

Outras referências: Lc 10.15; 16.23; At 2.27,31; Ap 1.18; 6.8; 20.13-14.

NOTA: Seol e Hades são palavras sinônimas indicando o mesmo lugar. Seol-Hades estava dividido em duas partes: o lugar dos justos chamado Seio de Abraão ou Paraíso, o lugar de descanso. Antes da vinda de Cristo os santos do Antigo Testamento ao morrerem iam para esse lugar e ficavam em estado consciente de descanso. O lugar dos perdidos era propriamente o inferno, lugar de tormento consciente – Lc 16.22-25. Depois da ressurreição de Cristo os cristãos não vão mais para o Seio de Abraão ou Paraíso do Hades. Vão direto para o céu onde ficam em estado consciente de felicidade 2 Co 5.6-8; Fp 1.21-23; Ap 6.9-11. Na volta de Cristo os espíritos dos justos descerão com Cristo para a ressurreição do corpo (1 Ts 4.14-16). Estêvão, primeiro mártir do Cristianismo, ao morrer, foi para o céu (At 7.55-60).

GEENA

A palavra Geena aparece 12 vezes no NT, como lugar de tormento consciente após a ressurreição final:

Mt 5.22,29, 30: ...estarás sujeito à Geena ardente. ...do que ser todo o teu corpo lançado na Geena. ...do que todo o teu corpo acabar na Geena.

Outras referências: Mt 10.28; 18.9; 23.33; Mc 9.43, 45, 47; Lc 12.5; Tg 3. 6.

LAGO DE FOGO

A palavra ‘lago de fogo’ aparece em Ap 19.20; 20.10,14-15; 21.8; 22.15 como lugar de tormento consciente por toda a eternidade (Ap 14.10-11).

NOTA: A Besta e o Falso Profeta são lançados no lago de fogo (Ap 19.20) e mil anos depois Satanás é jogado no mesmo lugar e encontra ainda os dois vivos (Ap 20.10). Não estavam aniquilados.

A palavra Tártaro é encontrada uma só vez em 2 Pe 2.4 como lugar de tormento de anjos caídos.

SEPULTURA – Lugar Distinto de Seol Hades

O Seol, Hades não pode ser confundido com a sepultura. A própria TNM traz a palavra sepultura traduzida das palavras hebraicas Kever, Kevurá:

Gn 23.4, 6, 9, 20: Dai-me a propriedade de uma sepultura (kever). Enterra tua morta na mais seleta das nossas sepulturas. Dê-ma... como propriedade de uma sepultura.

Outras referências: Gn 35.20; 47.30; 49.30; Êx 14.11; Nm 19.16,18; Dt 34.6; Jz 8.32; 16.31; 1 Sm 10.12.

A TNM traz a palavra Seol e Hades transliteradas e não traduzidas. Isso indica que a sepultura é o lugar do corpo, enquanto que Seol e Hades (mundo dos mortos ou o lugar invisível) o lugar da alma ou espírito.

No grego as palavras para sepultura, túmulo, sepulcro são: Mnemeion, Mnema ou Taphos: Mt 27.52: E abriram-se os túmulos memoriais (mnemeion).

Mt 27.60: e deitou-o no seu novo túmulo memorial... (mnemeion).

Mt 27.61: Maria Madalena e a outra Maria permaneceram ali sentadas diante do sepulcro (Taphos).

Outras referências: Mt 27.64,66; 28.1,8; Mc 6.29; 15.46; 16.2-3, 5, 8; 14.8; Lc 11.47-48; 23.53, 55; 24.1-2, 9, 12, 22, 24; Jo 5.28; 11.38; 19.41-42; Ap 11. 9.

Diferenças entre Seol/Hades: lugar dos espíritos dos mortos em estado consciente e Kever, Kevura/Mnema, Mnemeion, Taphos: lugar do corpo em estado inconsciente:

1. Enquanto Jonas comparou suas angústias no ventre do grande peixe como o Seol, demonstrando ser um lugar de consciência (Jn 2.1-2), no Kever o corpo está inconsciente;

2. Enquanto Seol/Hades só aparece no singular, Kever aparece no singular e plural [sepultura, sepulturas (Êx 14.11)];

3. Enquanto Kever/mnema sempre é relacionado ao corpo, Seol/Hades só é mencionado relacionado ao espírito e alma;

4. Enquanto não há nenhuma referência à alma descendo ao Kever/Mnemeion (sepultura) e o corpo descendo ao Seol/Hades, há referências à alma indo ao Seol/Hades (Lc 16.22-23);

5. Enquanto na morte de Jesus seu corpo foi ao Kever (Is 53.9) no grego Mnemeion (Jo 19.41-42), a sua alma foi ao Seol (Sl 16.10) no grego ao Hades (At 2.27).


  • Leia também

    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados