Apologética



Maçonaria – Parte 03 – Influência da Maçonaria


Sabemos que os maçons desempenharam um papel fundamental na Revolução Francesa – Queda da Bastilha, inspirados nos ideais de liberdade, igualdade e fraternidade.

A influência dos maçons nos EUA sempre foi muito grande. Das 33.700 lojas que possuem em todo o mundo, 15.300 lojas estão nos EUA. Mais de 14 presidentes norte-americanos foram maçons, entre eles: George Washington, James Monroe, Andrew Jackson, James Garfield, Howard Taft, Franklin Delano Roosevelt, Harry Truman e Gerald Ford, entre outros.

Na religião, mesmo com a oposição da Igreja Católica, os maçons estão presentes. Estão também presentes entre fundadores de seitas mundiais, como as Testemunhas de Jeová e o mormonismo. O fundador das Testemunhas de Jeová, Charles Taze Russell, teve ligações com a maçonaria, segundo Fritz Springmeier, em sua obra “The Watchtower and the Masons – A Torre de Vigia e os Maçons”. Justifica isso pelo fato de Russell haver pregado em lojas maçônicas, haver em seu túmulo uma pirâmide, e o uso da cruz dentro da coroa como logotipo da Sociedade Torre de Vigia impresso nas edições da revista The Watchtower – a atual A Sentinela até 1930.

Na Igreja dos Santos dos últimos Dias – Igreja Mórmon, a maçonaria está presente ainda hoje, através de ritos e símbolos. No começo, muitos maçons proeminentes tornaram-se mórmons.

Assim como em outros países, ninguém pode negar os relevantes serviços que a maçonaria tem prestado ao Brasil. A influência da maçonaria na história do Brasil tem sido grande. A Inconfidência Mineira foi na casa de Silva Alvarenga, onde se formou uma academia literária, que era uma loja maçônica. Nela foi iniciado Tiradentes. A bandeira da Inconfidência tinha o dístico libertas quae sera tamem e o triângulo maçônico.

Foi sob inspiração maçônica que a revolução republicana de 1817, em Pernambuco, teve início. Esse movimento fez D. João VI decretar a proibição da maçonaria. Gonçalves Ledo e José Bonifácio com outros maçons tramaram a independência do Brasil. Um mês após proclamar a independência, D. Pedro I foi aclamado Grão-Mestre Geral da Maçonaria no Brasil. E o marechal Deodoro ocupava esse cargo ao proclamar a República, em 1889. A maçonaria esteve presente desde a independência do Brasil à Proclamação da República de nosso país.

Hoje a maçonaria tem uma influência muito grande no Brasil e no mundo: são cerca de seis milhões no mundo, em mais de 164 países, e cerca de 150 mil no Brasil. Há uma quantidade grande de parlamentares, altos funcionários do governo, líderes religiosos, muitos empresários e membros de outras elites. Na inauguração do novo Palácio Maçônico de Brasília do Grande Oriente do Brasil, compareceram 120 parlamentares além do então ministro da Justiça, Maurício Correia.


  • Leia também

    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados


    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com