Apologética



Espiritismo – Parte 19 – Ensinamentos espírita acerca de Jesus.


Negam a deidade absoluta de Jesus Cristo:

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus... Primeiramente, é preciso notar que as palavras citadas acima são de João e não de Jesus. Admitindo-se que não tenham sido alteradas, não exprimem, na realidade, senão uma opinião pessoal, uma indução que deixa transparecer o misticismo habitual, contrário às reiteradas afirmações do próprio Jesus (“Obras Póstumas, Obras Completas.” Editora Opus, p.1182, 2ª edição especial, 1985).

Resposta Apologética

Reiterando sua posição de não aceitaram a Bíblia como a inspirada Palavra de Deus (2 Timóteo 3.16), opina o espiritismo que João 1.1 não são palavras de Jesus, mas apenas de João, o evangelista escritor. E daí? Se ele escreveu por inspiração divina, a sua declaração quanto a João 1.1 deve ser aceita. João mostra no seu Evangelho várias vezes os judeus dispostos a matar a Jesus (Jo 5.18; 10.30-33) e, principalmente, João 8.58 (comparado com Êx 3.14), quando Jesus se identificou como o Eu Sou desta última passagem. Considerem-se mais os seguintes registros bíblicos:

Jesus perdoa pecados, atribuição exclusiva de Deus (Is 43.25 comparado a Mc 2.1-12);

Aceita adoração, atitude exclusiva a se prestar a Deus (Mt 4.10 comparado a Mt 8.1-2; 14.33; 15.25; 28.9,17; Hb 1.6);

Foi chamado abertamente de Deus, sem que se opusesse a tal declaração (Jo 20.28). O mesmo escritor do evangelho de João o identifica como Deus verdadeiro (1 Jo 5.20).


  • Leia também


    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia

    ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Caixa Postal 64.098 - CEP 22011-970 - Rio de Janeiro - RJ. CNPJ 08.987.618/0001-07

    © 2017 - 2020. Todos os direitos reservados.

    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com