Apologética



Judaísmo – Parte 06 – Os momentos mais importantes na vida de um judeu.


Os quatro momentos mais importantes na vida judaica são: nascimento, início da vida adulta, casamento e morte. Analisemos:

Nascimento – Oito dias após o nascimento os meninos são circuncidados, conforme o mandamento da Torá: Esta é a minha aliança que guardareis entre mim e vós, e a tua descendência depois de ti: Que todo homem entre vós será circuncidado (Gn 17.10).

A criança recebe um nome judaico e todos oram para que ela seja abençoada com o estudo da Torá, com casamento e com boas ações. Uma menina pode receber o nome na sinagoga por seu pai, logo após o nascimento ou em uma cerimônia especial.

Início da vida adulta – (Bar Mitsud e Bat Mitsud). Aos 13 anos, o menino judeu se torna um Bar Mitsuá, expressão em hebraico que significa filho do mandamento. Um ano antes deve receber aulas de um rabino, para aprender as leis e os costumes judaicos. Depois da cerimônia, é hábito oferecer uma festa à família e amigos.

Uma menina se torna automaticamente Bat Mitsuá (filha do mandamento), quando completar 12 anos. Por volta dos 15 anos elas aprendem o principal da história e dos costumes judaicos, particularmente as regras alimentares, que são responsabilidade da mulher.

Casamento – O casamento é considerado o modo de vida ideal de Deus. E é o único tipo de coabitação permitido. Os judeus têm por obrigação casar com judias, porém os casamentos mistos estão se tornando comuns.

Alguns dias antes do casamento a mulher deve tomar um banho ritual. No dia do casamento, o noivo e a noiva ficam em jejum até o final da cerimônia.

Os noivos compartilharão do mesmo copo de vinho, em sinal de que irão dividir tudo o que a vida lhes trouxer. Então o noivo põe a aliança no dedo da noiva dizendo em hebraico: Eis que tu és consagrada a mim por esta aliança, segundo a lei de Moisés e de Israel.

Nesse ponto a Ketubá (contrato de casamento), que é assinada pelo noivo antes da cerimônia e reúne todos os seus deveres para com a noiva (“O Livro das Religiões”– Victor Hellern; Henry Notaker; Jostein Gaarder – Cia. das Letras, 1ª Edição, p. 114).

O casamento propriamente dito começa com a leitura de sete bênçãos especiais. O noivo então quebra um copo com o pé, em memória da destruição do Templo. Em seguida, são levados para um quarto onde podem quebrar o jejum e ficar a sós.

Morte – A cremação não é permitida, mas alguns progressistas permitem. Os homens são enterrados envolvidos com seu xale de oração.

Não se usam flores nem música na cerimônia. São jogadas três pás de terra sobre o caixão enquanto se recita: O Senhor dá e o Senhor tira bendito seja o nome do Senhor (mesmo livro citado, p. 114). Após o funeral, a família fica de luto por uma semana, e os parentes mais próximos acendem uma vela todos os anos e faz se uma prece especial na data da morte.


  • Leia também


    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados


    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com