Apologética



Ciência Cristã – Parte 08 – Jesus


O ensino da Ciência a Saúde sobre Jesus envolve vários aspectos da pessoa de Jesus.

NEGA A HUMANIDADE DE JESUS

A Virgem-mãe concebeu essa idéia de Deus, e deu a seu ideal o nome Jesus – isto é, Josué, ou Salvador. O Cristo, como idéia espiritual ou verdadeira de Deus, vem hoje, como outrora, pregando o evangelho aos pobres, curando os doentes e expulsando males (“Ciência e Saúde Com a Chave das Escrituras”, Mary Baker Eddy The First Church of Christ, Scientist, in Boston, 1973, pp. 29, 347).

Resposta Apologética:

Incrível esse ensino de que a Virgem Maria nunca tivesse concebido o corpo de Jesus e que ela deu à luz a uma idéia, e esse ideal chamava-se Jesus. Conforme a Bíblia, o anjo Gabriel anunciou a Maria: E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus (Lc 1.35). A Ciência Cristã diz que Maria concebeu a idéia de Deus e deu à luz o seu ideal chamado Jesus. Em seguida lemos que: E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem (Lc 2.7). Isso é mais do que um ideal ou uma idéia. A descrição bíblica fala de um nascimento e de uma criança real de carne e ossos. Se Jesus não passava de uma idéia, não poderia realmente ter morrido em favor da humanidade para sua redenção. Seria o caso de Deus dar uma idéia para salvar a humanidade do pecado? Deus mandou seu Filho ao mundo, como declarado em Jo 3.16: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Jesus fez-se homem: E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade (Jo 1.14). Essa criança tinha um crescimento normal: E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens (Lc 2.52). Logo, a Ciência Cristã está errada ao afirmar que Jesus era incorpóreo, pois Jesus tinha corporeidade. Se assim não fosse, por que Paulo declara de Jesus: Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade (Cl 2.9).

JESUS E O CRISTO – DUAS PESSOAS

Esse Cristo, ou divindade do homem Jesus, era sua natureza divina, a santidade que o animava. O Cristo morou eternamente como idéia no seio de Deus, o Princípio divino do homem Jesus, e a mulher percebeu essa idéia espiritual, se bem que de começo fracamente desenvolvida. O Cristo eterno, seu eu espiritual jamais sofreu.

Na época em que Jesus sentiu nossas fraquezas, porém, ele ainda não havia superado todas as crenças da carne ou seu sentido de vida material, nem se havia elevado à sua demonstração final do poder espiritual.

O Cristo é a Verdade ideal, que vem curar a doença e o pecado mediante a Ciência Cristã e que atribui todo poder a Deus. Jesus é o nome do homem que, mais do que todos outros homens, apresentou o Cristo, a verdadeira idéia de Deus, que cura os doentes e os pecadores e destrói o poder da morte. Jesus é o homem humano, e o Cristo é a idéia divina; daí a dualidade de Jesus, o Cristo (“Ciência e Saúde Com a Chave das Escrituras”, Mary Baker Eddy The First Church of Christ, Scientist, in Boston, 1973, pp. 26, 29, 38, 53, 473).

Jesus e o Cristo continuaram até a ascensão do Mestre; e, então, o homem, o conceito corporal, ou Jesus, desapareceu. O invisível, a idéia espiritual, ou o Cristo continuou a existir (“Christian Science and Health”, p. 229).

Resposta Apologética:

Como vemos, Cristo não passava de uma idéia impessoal que habitou temporariamente em Jesus, um ideal, algo invisível, incorpóreo. A Bíblia diz que Jesus nasceu o Cristo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor (Lc 2.11). Então cuspiram-lhe no rosto e lhe davam punhadas, e outros o esbofeteavam, dizendo: Profetiza-mos, Cristo, quem é o que te bateu? (Mt 26.67-68). Os membros do Sinédrio sabiam que Cristo estava diante deles de modo visível e corporal. Pedro declara: Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados (1 Pe 2.24; veja também Is 53.10). A Bíblia declara que Jesus tinha um corpo: Por isso, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo me preparaste (Hb 10.5). A Bíblia responde aos que negam que Jesus tivesse um corpo humano real, que Ele nasceu; que cresceu; que Ele comeu e bebeu; que Ele chorou; que Ele sofreu agonia e suou gotas de sangue. Foi crucificado e furado pela lança romana. Do seu lado saíram sangue e água. Hoje retém seu corpo humano glorificado no céu (Fp 3.21).

NEGA A EFICÁCIA DA MORTE DE JESUS NA CRUZ

Um só sacrifício, por maior que seja, é insuficiente para pagar a dívida do pecado.

Acaso a teologia erudita considera a crucificação de Jesus principalmente como um meio de conceder perdão fácil a todos os pecadores que o peçam e estejam dispostos a ser perdoados?

A eficácia da crucificação estava na afeição e bondade prática que ela demonstrou para com a humanidade.

O sangue material de Jesus não era mais eficaz para limpar do pecado, quando derramado no ‘maldito madeiro’, do que quando lhe corria nas veias.

Foi justo que Jesus sofresse?Não.

... fomos reconciliados com Deus mediante a morte [aparente] do Seu Filho .... (“Ciência e Saúde Com a Chave das Escrituras”, Mary Baker Eddy The First Church of Christ, Scientist, in Boston, 1973, pp. 23-25, 40, 45).

Resposta Apologética:

As declarações que lemos são a negação clara e inequívoca do maior ensino da Bíblia. Considerando que a Bíblia é um livro cristocêntrico e que a morte de Cristo constitui o seu ensino principal, a Ciência Cristã é provadamente anticristã. Jesus considerou que qualquer pessoa que não se identifica com a razão principal da sua vinda ao mundo está identificada com Satanás.


  • Leia também


    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados


    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com