Apologética



Ciência Cristã – Parte 12 – O Pecado


Está o homem perdido espiritualmente? Não, ele só pode perder em sentido material. Todo pecado é da carne. Não pode ser espiritual. O pecado existe, aqui ou no além, apenas enquanto durar a ilusão de que haja mente na matéria. É noção de pecado, e não uma alma pecaminosa, o que se perde.

O pecado, a moléstia, tudo quanto parece real ao sentido material, é irreal na Ciência divina.

O homem é incapaz de pecar, adoecer e morrer.

Resposta Apologética:

Se realmente não houvesse pecado, por que Jesus então veio ao mundo para salvar os pecadores? (Lc 19.10; 1 Tm 1.15). Teria Jesus vindo ao mundo para salvar o homem da falsa idéia do pecado, considerando que o pecado não existe, pois ensina a Ciência Cristã que o homem é incapaz de pecar? Quando Jesus disse, por exemplo, que não veio buscar os justos, mas os pecadores ao arrependimento, dizia Ele que veio salvar os homens da idéia falsa de que há pecado? Se fosse assim, então Jesus não teria vindo ao mundo para salvar do pecado, mas salvar da falsa idéia de que o pecado existe. João Batista anunciou a chegada de Jesus, dizendo: No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo (Jo 1.29).

Paulo afirmou que o Evangelho verdadeiro tem como o centro a seguinte mensagem: Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras (1 Co 15.3-4).

Em 1 Jo 3.8 lemos que: Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo. O primeiro homem Adão pecou e toda sua posteridade foi feita pecadora. Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram (Rm 5.12). Davi exclamou diante de Deus a reconheceu o seu pecado: Eis que em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe (Sl 51.5).

Finalmente, ele mesmo declarou que: Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda injustiça (1 Jo 1.8-9).

Negando a existência do pecado, nega conseqüentemente a expiação realizada por Jesus e nega que Ele morreu como sacrifício por nossos pecados. Assim deixa Ele de ser o Salvador das almas perdidas. Tal ensino coloca a Ciência Cristã em completo antagonismo com a Bíblia.

A Ciência Cristã declara que não existe pecado.

A Bíblia declara: Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus (Rm 3.23).

A Ciência Cristã afirma que é uma falsa crença admitir a existência do pecado.

A Bíblia diz: Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós (1 Jo 1.10).


  • Leia também


    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia

    ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Caixa Postal 64.098 - CEP 22011-970 - Rio de Janeiro - RJ. CNPJ 08.987.618/0001-07

    © 2017 - 2020. Todos os direitos reservados.

    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com