Apologética



Cultos afro-brasileiro – Parte 05 – Superstição Ocultista


Encontramos nos cultos afros diversas práticas que revelam crenças que são condenadas pela Palavra de Deus. A adoração aos antepassados; consulta a espíritos, creditando-lhes uma identidade familiar; a doutrina da reencarnação e principalmente o fetichismo, isto é, uso de objetos que têm, segundo superstições, poder sobrenatural, ou incitam forças sobrenaturais. Essa última característica foi o resultado do sincretismo de mais três sistemas religiosos: o ameríndio, que contribuiu com entidades e lendas; o espiritismo somou com ensinos de mediunidade e reencarnação, e o contingente católico serviu de seus santos e várias crendices populares.

O fetiche é um objeto comum, achado na natureza, por exemplo, uma pedra ou um pedaço de árvore que tenha alguma forma curiosa que atice a imaginação criando temor ou receio religioso. O xamã, feiticeiro, ou pai-de-santo, atribui ao objeto um poder sobrenatural inerente, ou é alvo de forças místicas. Conseqüentemente, a comunidade passa a reverenciar tal objeto como possuidor de influências benéficas que repelem o mal. Encontramos um exemplo de fetichismo relatado nas Escrituras, lemos em Atos 19.35: Então o escrivão da cidade, tendo apaziguado a multidão, disse: Homens efésios, qual é o homem que não sabe que a cidade de Éfeso é a guardadora do templo da grande Diana, e da imagem que desceu de Júpiter? – provavelmente o povo de Éfeso achou um meteoro que caíra, talvez tinha uma forma que lembrasse a estatueta de Diana.

Logo que os rituais africanos deixaram os quintais das senzalas, assimilaram crenças católicas e kardecistas e passaram para uma posição que poderíamos chamar de colonizadores domésticos. O apelo ao sentimento supersticioso é o grande vilão do crescimento do espiritismo africano, e isso tem turvado a mensagem do Evangelho. Esse apelo é notável nos rituais repletos de objetos que representam entidades e superstições da cultura africana, a umbanda, o candomblé, o xangô, a quimbanda e o vodu, são exemplos de ramificações que usam o fetichismo.

A crença na purificação por meio de descargas com pólvora, defumadores e banhos rituais não tem efeito. Compare com a posição da Palavra de Deus, que ensina quanto à purificação somente ser possível pelo sangue de Jesus, derramado no Calvário em nosso favor (1 Jo 1.7-9; 2.1-12; Ap 1.5).


  • Leia também


    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados


    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com