Apologética



Cultos afro-brasileiro – Parte 08 – Umbanda


Definindo o que é umbanda, o escritor Lourenço Braga declara: Umbanda é magia, e fazer magia é saber jogar com as forças ocultas e existentes no universo, quer sejam elas providas de espíritos de categorias diferentes, quer sejam elas vibrações provindas de planetas, em ondas diversas; quer sejam elas emanadas dos corpos: fluídico, eletrônico, gasoso, líquido e sólido; quer sejam elas providas dos elementos: éter, fogo, ar, água e terra, por intermédio dos elementais: etéreos, salamandras, silfos, ninfas e gnomos (“Umbanda e Quimbanda”, Lourenço Braga, p. 13 – Edições Spiker, 2ª parte – Rio de Janeiro, 1961).

O vocábulo umbanda é quimbundo, idioma dos negros de Angola. Vem de Kim-banda, com substituição da primeira sílaba pelo prefixo um.

A umbanda, como o candomblé, é tida como uma religião popular. Assim nas épocas de eleições é grande a procura por seus rituais, esperando assim um possível favorecimento por parte das entidades.

Na hierarquia dos santos, o ponto mais alto da lei de Umbanda é ocupado pelos arcanjos citados nas escrituras – Miguel, Gabriel e Rafael – que são anjos de ordem superior. Os santos da Umbanda costumam ser divididos em sete linhas: Oxalá, Oxóssi, Xangô, Iemanjá, Ogum, do Oriente (São João Batista) e dos Pretos-Velhos (São Cipriano). Cada linha é dividida em sete legiões que, por sua vez, dividem-se em sete falanges (ou doze) – e assim por diante. Essa incidência do sete, número cabalístico, constitui possivelmente influência do ocultismo.

Geralmente as imagens usadas em seus altares são de santos católicos sincretizados com orixás nagôs. A umbanda professa o deus Zambi que é cultuado por meio dos orixás que são seres intermediários entre Zambi e a criatura. Esse deus é mitológico, inexistente. É idolatria adorá-lo (Sl 115.1-4). O Deus Jeová, o Deus da Bíblia, é onisciente, onipotente e onipresente. Conseqüentemente, não está distante a ponto de precisarmos adorá-lo por meio de orixás (Is 55.6; Ez 36.26-27). Lemos mais na Bíblia que há um só intermediário entre Ele e nós, que é o Seu Filho Jesus Cristo (Jo 14.6; 1 Tm 2.5).


  • Leia também


    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados


    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com