Apologética



Racionalismo Cristão – Parte 02 – História


Em 1910, Luiz José de Mattos a Luiz Alves Thomaz, portugueses e comerciantes bem-sucedidos, radicados em Santos, verificando ser a doutrina espírita, praticada no Brasil, mal compreendida e deturpada, resolveram fundar um Centro para estudo e prática do espiritismo, alugando para tal fim, um sobrado à rua Amador Bueno, 190, em Santos.

Assim, em 26 de janeiro de 1910, na referida casa, realizou-se a primeira reunião para elaborar o Estatuto, eleger diretoria e escolher o nome que deveriam dar ao Centro, o qual ficou sendo Centro Espírita Amor e Caridade. Em virtude do crescimento da obra, Luiz de Mattos e Luiz Alves Thomaz resolveram construir uma sede própria e no dia 21 de junho de 1912 deu-se a inauguração. A data de 21 de junho fora escolhida adredemente para a inauguração por ser o dia da desencarnação do patrono São Luiz Gonzaga.

Em 1916, todos os Centros praticantes da Doutrina Racionalista Cristã se filiaram ao Centro Redentor do Rio de Janeiro, presidido por Luiz de Mattos. A palavra racional foi introduzida em 3 de fevereiro de 1946, por obra de Antônio do Nascimento Cottas, tomando a designação atual de Racionalismo Cristão. Como afirmam, o berço do Racionalismo Cristão se deu na cidade de Santos.OBRAS BÁSICAS

Indicam como obras básicas para todos aqueles que quiserem familiarizar-se com as doutrinas do Racionalismo Cristão os livros:

“RACIONALISMO CRISTÃO”

“PRÁTICA DO RACIONALISMO CRISTÃO”

“A VIDA FORA DA MATÉRIA”

“CARTAS DOUTRINÁRIAS”

“ESCOLA ESPIRITUALIZADORA”


  • Leia também


    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados


    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com