Apologética



Legião da Boa Vontade – Parte 08 – Era Jesus verdadeiro Deus?


Declara a LBV: Agora, o mundo inteiro pode compreender que Jesus, o Cristo de Deus, não é Deus nem jamais afrmou fosse Deus (“A Saga de Alziro Zarur II” José de Paiva Netto, 10a edição, p. 112).

Jesus não é Deus porque Deus é um Só, porque não há outro Deus senão o Pai, que é o único e verdadeiro Deus (“A Saga de Alziro Zarur II”, José de Paiva Netto, 10a edição, p. 112).

Resposta Apologética:

Os cristãos professam que Jesus é verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem. A divindade de Jesus é a pedra fundamental para a fé cristã. Jesus é Deus encarnado, que se fez homem e habitou entre os homens como escreveu o apóstolo João: e o verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e verdade (Jo 1.14). Vejamos algumas declarações do próprio Jesus:

1.Afirma ser maior do que Jonas e Salomão: Os ninivitas ressurgirão no juízo com esta geração, e a condenação; porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis que está aqui quem é mais do que, Jonas. A rainha do meio-dia se levantará no dia do juízo com esta geração, e a condenará; porque veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão. E eis que está aqui quem é maior do que Salomão (Mateus 12.41-42; Lucas 11.30);

2.Maior do que Moisés e Elias, quando se transfigurou diante dos discípulos: E transfigurou-se diante deles; o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele (Mateus 17.2-3);

3.Maior do que Davi que o chama de Senhor: E, falando Jesus, dizia, ensinando no templo: Como dizem os escribas que o Cristo é o filho de Davi? O próprio Davi disse pelo Espírito Santo: O Senhor disse ao meu Senhor. Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos por escabelo dos teus pés. Pois, se Davi mesmo lhe drama Senhor; como é logo seu filho? E a grande multidão o ouvia de boa vontade (Marcos 12.35-37);

4.Maior do que João Batista: No dia seguinte João viu a Jesus que vinha para ele, e disse: Eis o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. Este é aquele do qual eu disse: após mim vem um homem que é antes de mim, porque foi primeiro do que eu (Jo 1.29-30);

5.E maior do que os anjos: Feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles. Porque a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei Pai, E ele me será Filho? E outra vez, quando introduz no mundo o primogênito, diz: E todos os anjos de Deus o adorem (Hebreus 1.4-6).

Jesus aceita de seus seguidores sentimentos que se devem somente a Deus.

a) Exige fé absoluta em suas palavras e nas suas obras: Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto viverá; e todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto? (Jo 11.25-26);

b) Não crer nele é pecado do mundo: Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque suas obras eram más (Jo 3.18-19);

c) Quem não crê nele não crê em Deus: E o Pai, que me enviou, ele mesmo testificou de mim. Nós nunca ouvistes a sua voz, nem vistes o seu parecer. E a sua palavra não permanece em vós, porque naquele que ele enviou não credes vós. Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam; e não quereis vir a mim para terdes vida (João 5.37-40);

d) Jesus perdoa pecados, atitude que somente Deus pode realizar: E alguns dias depois entrou em Cafarnaum, e soube-se que estava em casa. E logo se ajuntaram tantos, que nem ainda nos lugares junto à porta cabiam, e anunciava-lhes a palavra. E vieram ter com ele conduzindo um paralítico, trazido por quatro. E, não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o telhado onde estava e, fazendo um buraco; baixaram o leito em que jazia o paralítico. E Jesus, vendo a fé deles, disse ao paralítico: Filho, perdoados estão os teus pecados. E estavam ali assentados alguns dos escribas, que arrazoavam em seus corafões, dizendo: Por que diz este assim blasfêmia? Quem pode perdoar pecados, senão Deus? E Jesus, conhecendo logo em seu espírito que assim arrazoavam entre si, lhe disse: Por que arrazoais sobre estas coisas em vossos corações? Qual é mais fácil? dizer ao paralítico: Estão perdoados os teus pecados; ou dizer-lhe.- Levanta-te, a toma o teu leito, e anda ? Ora, para que saibais que o Filho do homem tem na terra poder para perdoar pecados (disse ao paralítico), a ti te digo: Levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa (Mc 2.1-11);

e) Jesus declarou a Satanás, que somente a Deus devemos adorar: Ao Senhor teu Deus adorarás e só a ele servirás (Mt 4.10). E Jesus ouviu que o tinham expulsado e, encontrando-o, disse-lhe: Crês tu no Filho de Deus? Ele respondeu, e disse: Quem é ele, Senhor, para que nele creia? E Jesus lhe disse.- Tu já o tens visto, e é aquele que fala contigo. Ele disse: Creio, Senhor! E o adorou (João 9.35-38). O apóstolo João ao receber as revelações do tempo dos fins quis se prostrar diante de um anjo ao qual lhe disse: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus (Ap 22.9).

f) Jesus foi chamado de Deus: E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu (João 20.28). Paulo ao escrever para Tito disse-lhe para aguardar a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador e Jesus Cristo (Tito 2.13).

A LBV, ao negar a divindade de Cristo, nega conseqüentemente a Trindade, como se lê:

Haveis de convir em que há grande presunção da parte dos homens, especialmente dos que teimam em considerar JESUS uma das três parcelas de DEUS (embora tenham DEUS por indivisível, quando pretendem que o mestre revestiu um corpo igual aos vossos (“A Saga de Alziro Zarur II” o mesmo livro citado, p. 223.

Todos os cristãos professam sua fé na Santíssima Trindade. Quanto à existência do Pai, do Filho e do Espírito Santo – três pessoas distintas em uma unidade composta – ao qual damos o nome de Trindade, as Santas Escrituras ensinam e provam a existência do Pai como Deus, do Filho como Deus e do Espírito Santo como Deus como se lê nesses versículos Mt 28.19; 1 Co 12.3-6; 2 Co 13.13; 1 Pe 1.2; Jd 20-21 entre outras passagens. Alguns alegam que Jesus é o próprio Pai enquanto estava nos céus e que depois ao nascer do ventre de Maria veio a ser o Filho, pois Ele não existia antes de nascer do ventre desta e por fim depois da crucificação tornou-se o Espírito Santo. Analisaremos a oração que Jesus nos ensinou a fazer, pois Ele disse: Pai Nosso que estás nos céus (Mt 6.9), se Ele fosse o Pai, Ele não nos ensinaria assim. Em Jo 8.14-18 se você ler com atenção poderá ver claramente que a lei mosaica aceitava como verdadeiro o testemunho de duas ou mais testemunhas, cumprindo as exigências da Lei Mosaica que dizia: Por boca de duas testemunhas, ou de três testemunhas, será morto o que houver de morrer; por boca de uma só testemunha não morrerá (Dt 17.6), a também em Dt 19.15 diz que uma só testemunha contra alguém não se levantará por qualquer iniqüidade, ou por qualquer pecado, seja qual for o pecado que cometeu; pela boca de duas testemunhas, ou pela boca de três testemunhas, se estabelecerá o fato.

Jesus usou a Lei dizendo que Ele era uma testemunha e o Pai era a outra testemunha, ou seja, duas pessoas distintas como declarava a Lei. Ele e o Pai são pessoas distintas, mas estão em essência divina, daí quem vê a Ele vê o Pai (uma única essência). Jesus usando a Lei disse: Na vossa lei está escrito que o testemunho de dois homens é verdadeiro. Eu sou o que testifico de mim mesmo, e de mim testifica também o Pai que me enviou (Jo 8.17-18). Trindade é a união de três Pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo, em uma só Divindade, sendo iguais, eternas, da mesma substância, embora distintas, sendo Deus cada uma dessas Pessoas (Mt 3.13-17; 17.1-6; 28.19; Jo 1.18; 2 Co 13.13; Ef 4.4-6).


  • Leia também


    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados


    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com