Apologética



Ordem Rosa Cruz – Parte 07 – Crenças e práticas da ordem Rosa Cruz


7.1 – JURAMENTO

Da mesma forma que na Maçonaria, na Ordem Rosacruz existe o juramento, dando o caráter de sociedade secreta. O juramento representa o compromisso assumido pelos iniciados por ocasião da Iniciação ao Primeiro Grau, bem como em outras oportunidades, em cerimônias e convocações.

As palavras de juramento são precedidas do Sinal da Cruz (não é o sinal da cruz católico), que deve ser feito lentamente, com dignidade a sincera reverência.

Diante do Sinal da Cruz, prometo por minha honra não revelar a ninguém que não seja conhecido Frater ou Sóror desta Ordem, os sinais secretos ou palavras que aprende r antes, durante ou depois de ter passado pelo Primeiro Grau.9

A Ordem Rosacruz procura negar a proibição bíblica contra os juramentos e filiação com sociedades secretas, ao dizer:

Não há injunção alguma, em qualquer parte da Bíblia, contra a associação com sociedades de estudo privado. Na verdade, podemos verificar por uma leitura atenciosa da Bíblia cristã, que existiam sociedades de estudo privado nos tempos bíblicos ou nos primórdios do cristianismo, e que elas não eram condenadas. 10

Resposta Apologética:

A Bíblia ensina que o juramento é proibido: Eu, porém, vos digo que de maneira nenhuma jureis; nem pelo céu; porque é o trono de Deus; nem pela terra, porque é o escabelo dos seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei; nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto. Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disso é de procedência maligna (Mt 5.34 37).

Também em Tiago 5.12, o apóstolo proíbe o juramento, e em Levítico 5.4, o Senhor adverte que aquele que jurar sem saber o que está jurando, será considerado culpado.

O segredo, organizado ou sistemático, é condenado (Mt 10.26 27; Jo 18.20).

Satanás é o príncipe das trevas, e as trevas são o refúgio do pecado (Jo 3.20 21; Ef 5.8 11).

7.2 – SÍMBOLOS E OCULTISMO

A Ordem Rosacruz utiliza objetos em suas práticas ocultistas tais como: incenso, estátuas, toalhas, aventais, bandeiras, decalques, discos, fitas K 7; publicações como monografias, de vários graus, enviadas pelo correio para os membros do Sanctum da Grande Loja.

O símbolo da Ordem é uma cruz negra com uma rosa vermelha no centro.

Rosacruz – símbolo abstrato ou artificial, composto de dois elementos. Representa o corpo humano, com os brados abertos voltados para a luz. No centro, no ponto em que o braço horizontal da cruz se une à madeira vertical, está sobreposta a rosa, representando a personalidade alma. Essa rosa, parcialmente desabrochada, simboliza a consciência em evolufão à medida que recebe a Luz Maior.11

A saudação Rosacruz é feita com as seguintes palavras: Floresçam as Rosas na tua Cruz. A resposta à saudação é: E também a tua. 12

Sendo uma entidade religiosa com práticas ocultistas, propaga curas por meio de poderes extra sensoriais conhecidos pela sigla PES. Promete desenvolver o poder da vontade; manter a saúde; superar hábitos maus, atingir uma conscientização cósmica; mudar o ambiente; superar o complexo de inferioridade; decifrar antigos símbolos. Essa condição de práticas ocultistas não é negada pelos Rosacruzes. Dizem que seu estudo é o mais completo, integral, minucioso e maravilhoso curso de alta instrução em metafísica, ocultismo, magia natural, psicologia e desenvolvimento mental que o homem jamais teve.

A palavra ocultismo significa escondido, encoberto, não conhecido; estudo das coisas e fenômenos para os quais as leis naturais ainda não deram explicação. A Ordem Rosacruz está profundamente envolvida com o ocultismo em todas as suas múltiplas facetas.

Resposta Apologética:

Em nossos dias, tem sido grande o interesse do público por magia, ocultismo, psicologia e desenvolvimento mental. Assim, é grande o fascínio que a Ordem Rosacruz exerce sobre seus iniciados. O ambiente de mistério que envolve seus rituais e práticas tem fascinado seus adeptos, que dificilmente deixam a ordem por quaisquer razões que sejam.

No entanto, a Bíblia nos adverte que o ocultismo é contrário aos desígnios de Deus e é por Ele condenado (Dt 18.9 12).

Em Cl 2.8, vemos um conselho do apóstolo Paulo, a fim de ficarmos alerta contra as filosofias e vãs sutilezas. E em Ef 6.11 18, vemos os recursos que temos em Deus para resistir firmes na nossa luta que não é contra a carne e o sangue.7.3 – ASTROLOGIA

A Ordem Rosacruz admite a astrologia, declarando:

Os astrólogos afirmam que alguns minutos de diferença na hora do nascimento implicam em grande alteração na personalidade e caráter do indivíduo. A verdade é que em cada cinco ou sete minutos, pelo menos, ocorrem determinadas alterações planetárias que nos afetam e que a cada sete minutos todo o corpo se altera ligeiramente em sua composição química e astral. O sangue faz um circuito completo através do corpo em aproximadamente sete minutos e, em sete minutos, milhares de células do corpo se desgastam, deixam de cumprir sua finalidade, morrem, por assim dizer, de morte natural e são substituídas por milhares de células novas. 13

Os Rosacruzes alegam, sem base, que a ciência da astrologia era aceita e que o Antigo Testamento admite a influência dos astros sobre as pessoas, ao dizer:

Há tantas outras referências em toda a Bíblia cristã às estrelas e planetas, e sobre o seu efeito em certos indivíduos, e em certos acontecimentos, que não se pode deixar de ver que a ciência da astrologia era aceita e compreendida de modo geral, até mesmo, durante o período cristão. Sendo assim, é surpreendente que em nenhuma parte do Velho Testamento haja referência à ciência da astrologia como parte das regras e leis que governam a natureza e o homem. Isso demonstra de um modo claro que ela foi deliberadamente eliminada e suprimida por aqueles que tinham alguma finalidade especial para assim o fazer. l4

A astrologia é praticada através dos chamados horóscopos (hora + exame), constituindo-se num dos principais elementos com que se envolve a Ordem Rosacruz:

Há uma parte da astrologia que é de fato interessante: É a parte inicial simples que possibilita ao indivíduo ler o caráter ou as tendências e capacidades de outro indivíduo. A pessoa não precisa ser um grande conhecedor, nem ter longa prática para que possa ler o caráter de outro indivíduo através de um horóscopo cuidadosamente elaborado, mas quando se trata de interpretar o futuro, ou a tentativa de prever acontecimentos futuros, mesmo superficialmente, quanto mais detalhadamente, então se incorre em sérias dificuldades, e é este aspecto da astrologia que veementemente condenamos, a menos que seja praticado pelos muito poucos ‘experts’ da América ou Europa. Espero que nenhum de nossos membros chegue a nos pedir que lhe revelemos quem são eles.15

Resposta Apologética:

A Bíblia afirma que o universo foi criado para manifestar a existência e a glória de Deus: Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos (Sl 19.1). Veja também Jó 9.7-9; 38.4-7.

As constelações receberam os nomes dos deuses antigos e essa prática implica idolatria (2 Rs 23.5; Is 47.13; Jr 10.2-3) que foi condenada pelo Senhor e destituída pelos reis fiéis a Deus.

O raciocínio de que os astros exercem influência sobre a vida das pessoas é completamente estranho à própria Bíblia, pois o que encontramos, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, são condenações a essa prática (Dt 4.19; At 13.6-8; 19.19; 14.8-15).

7.4 – PALAVRAS MÁGICAS

Afirmam os Rosacruzes que existem determinadas palavras mágicas que, se pronunciadas, trazem proteção contra circunstâncias adversas:

Os membros dos Graus inferiores quando se confrontaram com situações graves e ameaçadoras, ao repetirem imediata, silente ou suavemente a palavra Mathrem, ou a palavra Mathra, trouxe-lhes proteção imediata para o corpo e paz para a mente. Por exemplo, os membros que se confrontaram com colisões quase certas foram protegidos quando rápida a mentalmente repetiram a palavra Mathrem ou Mathra.

Outras formas de acidentes ou problemas foram da mesma forma evitados. Certa vez um membro despertou com um assaltante curvado sobre ela com um revólver na mão. Ela permaneceu imóvel e silentemente murmurou as palavras Mathrem e Mathra duas ou três vezes. O assaltante, embora não tivesse ouvido o som e não soubesse o que estava se passando, subitamente amedrontou-se, retrocedeu e fugiu. Mesmo em casos em que há perigo provocado pela eletricidade, fogo, água, e em casos em que um julgamento poderia ser detrimental, o uso da palavra modificou a ação e deu ao membro tempo para se proteger.16

A Ordem Rosacruz ensina como pronunciar as palavras mágicas a fim de surtirem melhor efeito protetor a elevação energética:

O uso da palavra mathrem constitui um apelo às hostes cósmicas e ao poder cósmico protetor, enquanto que a palavra ambetta cria imediatamente uma influência protetora à sua volta. Por exemplo, em muitos casos de acidente, a pessoa que usou a palavra ambetta foi a única que saiu ilesa do mesmo. Em determinado caso em que um automóvel se precipitou de uma montanha, a pessoa que usou a palavra ambetta saiu do carro sem qualquer ferimento, depois de ele tombar.17 (Destaque nosso)

Outra palavra que também tem efeito energético é RAMA:

O modo de pronunciar essa palavra sagrada e fazer com que ambas as letras A soem como o A, em padre ou casa – em outras palavras, como se a palavra RAMA fosse pronunciada: RAA-MAA, e demorada como: RAAAAAAAAAAAAAAAA-MAAAAAAAAAAAAAAAA. Quanto mais demorada puder ser a sílaba, tanto melhor será o resultado. Muita prática deve ser devotada à pronunciação lenta e demorada de RAAAAAAAAAAAAAAAA-MAAAAAAAAAAAAAAAA.18

Para justificar toda essa onda de ocultismo com palavras mágicas, afirmam os Rosacruzes que Jesus proferiu como últimas palavras na cruz, a palavra RA-MA:

As últimas palavras proferidas pelo Mestre Jesus, na Cruz, foram RA-MA. A maravilhosa palavra MATHRA é uma combinação de essência positiva masculina (RA) e da essência feminina, negativa (MA); TH representa o poder emanado da combinação de RA e MA.19

Resposta Apologética:

A Bíblia ensina que podemos até ser tolerantes com as diversas práticas ocultistas, por exemplo, o uso de palavras mágicas, mas não podemos negar que tais práticas sejam demoníacas e mais ligadas ao charlatanismo do que à realidade (Is 2.6; At 8.9-10).

Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências (2 Tm 3.3-4).

As últimas palavras de Jesus na cruz foram: Está consumado, conforme mostra João 19.30. De onde os Rosacruzes tiraram essa idéia de Rama?

7.5 – USO SUPERTISIOSO DE OBJETOS E O RITUAL

Um dos rituais mais praticados é assim descrito:

Selecione qualquer ocasião do dia ou da noite, a qualquer período da semana que seja mais conveniente para realizar este ritual. Requererá o isolamento de uma convocação de Sanctum.

Velas: Acenda duas velas (archote) no altar de seu Sanctum, colocando-as cerca de 20 cm de distância uma da outra, no mesmo plano. Se tiver a Cruz do Sanctum, coloque-a ligeiramente por trás das duas velas e no centro entre as mesmas.

Incenso: Na ocasião em que preparar as velas, acenda também o incenso no Incensório. O Incensório deve ser colocado cerca de 10 cm em frente à Cruz do Sanctum.

Avental: Se tiver o seu avental ritualístico, deverá usá-lo, atando-o da maneira usual.

Luzes: Todas as luzes devem ser apagadas, em seu Sanctum, com exceção das velas e a lâmpada próxima à cadeira em que estiver sentado, para a leitura. Evite, se possível, ter luzes brilhantes acesas no teto.20

Ritual – durante todo o Ritual o Estudante será referido como Postulante. Esta palavra significa alguém que o solicitou ou aquele que busca sabedoria ou verdade espiritual de uma fonte exaltada ou superior.

Postulante: (Levanta e se aproxima de seu altar com este manuscrito. Diante do altar faz o Sinal da Cruz como foi anteriormente instruído. Em seguida, lê o que se segue, suavemente:

Contemplo a luz do archote à minha frente. Ela revela à mim o que as trevas ocultam. Porém a glória da luz não é autocontida. Ela se alimenta dos elementos materiais do archote e dos elementos químicos do ar no qual eles existem. Embora o archote não tenha criado a chama e sua luz, não obstante, esta é dependente do archote. O archote é o corpo necessário, e a chama e a luz são a coroação de sua realização.

Possa eu, humilde Postulante, aprender bem esta lição e respeitar a santidade e necessidades de meu ser físico! Assim seja! 22

Resposta Apologética:

O Senhor Jesus disse: E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará (Jo 8.32), e em outro lugar Ele afirma: Disse-lhe Jesus: eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim (Jo 14.6), chamando a si mesmo de A Verdade. Ele próprio é a Verdade que pode libertar. O que os Rosacruzes precisam é conhecer a Jesus, para que possam conhecer a verdade, e uma vez conhecendo-o, a sabedoria também pode ser encontrada, pois Tiago afirma: E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada (Tg 1.5).

7. 6 – USO DA CRUZ E O SEU SIGNIFICADO

O apóstolo Paulo afirma: Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós que somos salvos, é o poder de Deus (1 Co 1.18).

Os Rosacruzes removeram a loucura da cruz e criaram para si mesmos outro sentido para a palavra cruz e assim afirmam:

Rosacruz: Símbolo abstrato ou artificial, composto de dois elementos. Representa o corpo físico do homem, com os braços abertos, voltado para a luz. No centro, no ponto em que o braço horizontal da cruz se une ao madeiro vertical, está sobreposta a rosa, representando a personalidade-alma. Essa rosa, parcialmente desabrochada, simboliza a consciência em evolução à medida que recebe a Luz Maior.22

Assim, para os Rosacruzes, o verdadeiro sentido da cruz é:

Não obstante, desejamos assegurar, tanto a judeus como a gentios, a católicos romanos como a protestantes, que os orientais (que não pertencem a qualquer destas quatro categorias) consideram sagrado o símbolo da Rosacruz, não como símbolo religioso, mas como símbolo divino, porque representa a verdadeira divindade do homem e de toda a natureza.23

Ainda com respeito a essa suposta divindade dos homens, em uma de suas monografias para ensinar os novos adeptos, ensinam a seguinte afirmação, que deve ser repetida em um dos rituais:

Eu sou puro! Eu sou puro! Eu sou puro!

Minha pureza é a pureza da Divindade do Templo Sagrado. Portanto, não me acontecerá mal neste mundo porque eu, mesmo eu, conheço as Leis de Deus, que são o próprio Deus. 24 (Destaque nosso).

Resposta Apologética:

De acordo com a Palavra de Deus, a cruz foi o instrumento de tortura usado pelos romanos para executar a sentença de morte do Senhor Jesus.

Quando o apóstolo Paulo se refere à palavra da cruz em 1 Co 1.18, está querendo dizer que a morte de Cristo, o Evangelho, é loucura para os que se perdem.

O homem não é um ser divino, embora criado à imagem e semelhança de Deus. O homem é uma criatura (Gn 1.26-27), enquanto que Deus é o criador (Gn 1.1). Querer ser divino à semelhança de Deus foi o pecado de Satanás, que o lançou para fora da presença de Deus (Is 14.12-17).

O homem é homem e Deus é Deus. Os dois não podem ser confundidos (Is 31.3; Ez 28.2,9).


  • Leia também


    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia

    ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Caixa Postal 64.098 - CEP 22011-970 - Rio de Janeiro - RJ. CNPJ 08.987.618/0001-07

    © 2017 - 2020. Todos os direitos reservados.

    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com