Apologética



Igreja Local de Witness Lee – Parte 09 – Ensinos, doutrinas e práticas religiosas


9.1 – O USO DA BÍBLIA

Assim Crê a Igreja Local:

Cremos que a Bíblia é a completa revelação divina verbalmente inspirada pelo Espírito Santo (“O Que Cremos e Praticamos nas Igrejas locais.” Editora Fonte da Vida Ltda., p. 3).

Para a Igreja Local é coisa secundária entendermos o que lemos das Escrituras Sagradas. Declara: Tudo depende da liberação do espírito (“A Expressão Prática da Igreja”, Witness Lee. Editora Árvore da Vida, 1989, p. 146). A LETRA MATA – Todos precisamos liberar o espírito. ‘A letra mata, mas o Espírito dá vida.’A letra significa doutrinas, formas, estas coisas são letras. Qualquer coisa além do Espírito é um tipo de letra, e essa mata (“A Expressão Prática da Igreja”, Witness Lee, Árvore da Vida, 1989, p. 145). Esqueça sobre ler, pesquisar, entender e aprender a Palavra... Todavia a idéia que muitos de nós temos a respeito da Bíblia, é que ela é uma espécie de ensino, um livro cheio de doutrinas. Desse modo chegamos à Palavra com a intenção de entendermos e sabermos alguma coisa... Não devemos ir à Bíblia para aprender e entender somente. (“Orar-Lendo a Palavra”, Witness Lee. Editora Árvore da Vida Ltda., pp. 5,11-12). Simplesmente pegue a Palavra de Deus e ore lendo alguns versículos de manhã e à noite. Não há necessidade de você exercitar a sua mente para tirar dela algum proveito e não é necessário que reflita sobre o que leu. Por exemplo, ao orar – ler Gálatas 2.19 (leia-se v. 20), apenas olhe para a página impressa que diz: Estou crucificado com Cristo’. Então com os olhos na Palavra e orando do fundo de seu interior diga: ‘Gloria ao Senhor, Eu estou crucificado com Cristo: Amém! ‘Eu estou’, Oh, Senhor! Estou crucificado’ Louvado seja o Senhor! ‘Crucificado com Cristo’, Amém! Aleluia! ‘Estou crucificado com Cristo.’ Contudo, Amém! ‘Eu vivo’, Ó, Senhor! ‘Eu vivo’ Aleluia! Aleluia! ‘Não eu, mas Cristo’ etc . ... Aí talvez, você abra em João 10.10 e leia: ‘eu vim para que tenham vida’. Então com os seus olhos ainda na Bíblia você pode orar ‘Eu vim’, Amém! ‘Eu vim’. Aleluia! Eu vim para que tenham vida’. Louvado seja o Senhor! ‘para que tenham vida’. Aleluia! ‘Vida’Amém! ‘Vida’ Ó, Senhor! Vida (“Orar-Lendo a Palavra”, Witness Lee. Editora Árvore da Vida, pp.10-12)

Resposta Apologética:

Sem dúvida que a declaração de fé de crer na Bíblia é aceita por todas as denominações evangélicas. Nenhum de nós nega o que a Igreja Local afirma sobre a Bíblia. Mas o problema não é esse. O problema é a importância que seus adeptos dão ao entendimento quando se lê ou se estuda a Bíblia.

Ora, ter uma Bíblia e recomendar que devemos lê-la sem procurar entender o que lemos é perda de tempo. O modo correto de lermos a Bíblia é procurarmos entender o que lemos. Na Parábola do Semeador, Jesus ilustrou a importância de entendermos o que lemos, dizendo: Mas o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta (Mt 13.23). Mas o que ouve a Palavra e não a entende foi comparado à semente que caiu à beira do caminho que as aves do céu comeram e ficou infrutífera: Ouvindo alguém a palavra do reino, e não a entendendo, vem o maligno, e arrebata o que foi semeado no seu coração; este é o que foi semeado ao pé do caminho (Mt 13.19).

Filipe, quando foi enviado a pregar o Evangelho ao eunuco, ouviu que ele lia o livro do profeta Isaías: E, correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías, e disse: Entendes tu o que lês? E ele disse: Como poderei entender, se alguém não me ensinar? E rogou a Filipe que subisse e com ele se assentasse (At 8.30-31). O eunuco queria ler, mas também queria entender o que estava escrito. E assim deve ser com todos os leitores da Bíblia.

O Senhor Jesus ensinou também que não devemos ser repetitivos na oração: E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falar serão ouvidos (Mt 6.7). Quando oramos, precisamos ser específicos na nossa oração e não falarmos palavras desconexas, sem sentido. E necessário orarmos com o espírito, mas orarmos também com o entendimento: Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento (1 Co 14.15).

Esse método de “Orar-Lendo a Palavra” contribui para que os ensinos da Igreja Local sejam aceitos sem discussão, sem qualquer espírito de crítica, a sejam preferidos a quaisquer outros ensinos, inclusive a Bíblia.


  • Leia também


      • Bíblia Apologética com Apócrifos
        frete grátis
      • Curso Teologia Online
        24% Desconto
      • Série Apologética
        frete grátis 39% Desconto

    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia

    ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Caixa Postal 64.098 - CEP 22011-970 - Rio de Janeiro - RJ © Todos os direitos reservados. 2021


    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com