Apologética



Igreja Local de Witness Lee – Parte 15 – Jesus e suas naturezas amalgamadas


Assim Crê a Igreja Local:

A Igreja Local ensina o amálgama da sua natureza divina com a natureza humana. Seria como se disséssemos que Jesus é 50% Deus e 50% homem, formando nova natureza misturada: O princípio da encarnação é que em tudo Deus está amalgamado com o homem, e o homem está amalgamado com Deus (“A Expressão Prática a da Igreja”, Witness Lee. Editora Árvore da Vida. 1ª . Edição – 1989, p. 147). Podemos demonstrar esta relação mergulhando um lenço branco em tinta azul. A divindade do Pai podia ser originalmente comparada ao lenço branco. Este lento, imerso em tinta azul representa o Pai no Filho encarnando-Se na humanidade. A peça branca agora se tornou azul. Assim como o azul foi adicionado ao lenço, assim também a natureza humana foi adicionada à divina, e as naturezas antes eram separadas, agora se tornaram uma (“A Economia de Deus”, Witness Lee. Editora Árvore da Vida. 1ª . Edição – 1989, pp. 13-14). Através da Sua encarnação, Ele trouxe Deus para dentro do homem e amalgamou a essência divina de Deus com a humanidade. Em Cristo não há somente Deus, mas também o homem (“A Economia de Deus”, Witness Lee. Editora Árvore da Vida. 1 . Edição -1989, p. 14).

Resposta Apologética:

O assunto cristologia tem sido motivo de muitas controvérsias. Algumas seitas negam a humanidade de Jesus afirmando que Ele tinha um corpo fluídico, aparente; outros negam sua divindade, alegando ser Ele o arcanjo Miguel, antes de tomar a forma humana.

Se o ensino de Witness Lee fosse correto, teríamos de concluir que a natureza divina amalgamada à natureza humana faria com que essa nova natureza deixasse de ser inteiramente divina e sua natureza humana deixasse de ser inteiramente humana. Então Jesus não seria absolutamente Deus nem absolutamente homem, mas metade de cada um deles. Jesus, antes de tomar a forma humana, era absolutamente Deus como lemos em João 1.1: No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Vivia na condição de Deus: Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus (Fp 2.6). Na sua encarnação foi-lhe preparado um corpo humano: Por isso, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo me preparaste (Hb 10.5). Paulo define a natureza divino-humana de Jesus, afirmando: Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade (Cl 2.9). Ainda em Romanos 9.5 Paulo se refere a Jesus dizendo: Dos quais são os pais, e dos quais é Cristo segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito eternamente. Amém. É assim uma personalidade theantrópica (théos: Deus; ântropos: homem) como lemos em Is 7.14, comparado com Mt 1.23: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco. Afirmamos, pois, que Jesus é verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem e uma só pessoa (1 Tm 2.5), não com naturezas amalgamadas ou misturadas.


  • Leia também


      • Bíblia Apologética com Apócrifos
        frete grátis
      • Curso Teologia Online
        24% Desconto
      • Série Apologética
        frete grátis 39% Desconto

    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia

    ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Caixa Postal 64.098 - CEP 22011-970 - Rio de Janeiro - RJ © Todos os direitos reservados. 2021


    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com