Defesa da Fé

Edição 04

Nova Era, uma farsa do Diabo


Por Mardonio Nogueira

Muitos imaginam que a Nova Era trará a solução para todos os problemas da humanidade, pois não sabem que as propostas apresentadas pelos patrocinadores desta doutrina constituem uma farsa de Satanás, o qual se prepara para se apossar, através do Anticristo e o Falso Profeta, do governo humano, após o Arrebatamento da Igreja. Apresentamos neste artigo muitas informações que nos esclarecerão em que situação o mundo já se encontra para receber a trindade satânica e diversas declarações de eminentes autoridades mundiais, cônscias deste acontecimento que se aproxima celeremente.


A Nova Era e a globalização


Globalização é a palavra que está em voga na atualidade. Este é o propósito dos patrocinadores da Nova Era: globalizar a economia, a religião, a política, etc. para alcançar a tão almejada Nova Ordem Mundial. Se você observar o verso da nota de um dólar verá a insígnia do triângulo luciférico que desde 1933 faz parte da estampa desta cédula norte-americana. Também encontram-se registradas três palavras latinas: NOVUS ORDO SECULORUM (A Nova Ordem Mundial dos Séculos). São seis os seus objetivos:

1. Estabelecer uma nova ordem econômica internacional, unificada sob o controle direto de uma junta mundial. É a globalização da economia em que as portas alfandegárias são abertas para diversos países de uma determinada região, com o objetivo de facilitar o livre comércio entre as nações. Temos como exemplo o Mercado Comum Europeu e o Merco Sul, além dos que estão em formação ou ampliação.

2. Estabelecer o que será, aparentemente, um governo democrático único mundial, mas que, na realidade, estará sob o total controle do Anticristo. É a globalização dos partidos políticos quando todas as nações estarão sob a égide de um único mandatário, que nós muito bem sabemos ser a primeira besta.

3. Conquistar e sujeitar por meios econômicos as duas superpotências bélicas: Estados Unidos da América e Rússia. É a globalização dos principais armamentos mundiais, com o propósito de se ter o total controle sobre as armas químicas e atômicas da Terra.

4. Estabelecer os vindouros Estados Unidos da Europa, na qualidade de nação dominante de um governo único mundial. É a globalização dos países da Europa Ocidental, com o propósito de fazer ressurgir o Império Romano, cuja sede será provavelmente Roma, como foi nos dias dos césares.

5. Fazer surgir um dirigente supremo, que presidirá o governo único, mundial. É a globalização das consciências humanas, para que todos aceitem de bom grado, após o Arrebatamento da Igreja, a manifestação e autoridade do Anticristo.

6. Estabelecer uma só religião mundial que coordenará todas as seitas da Terra sob o controle de um sumo pontífice, paralelo ao supremo dirigente político mundial. É a globalização de todas as religiões em uma só que surgirá imediatamente após a vinda de Cristo. Ela será regida pelo Falso Profeta, o braço direito do Anticristo e o instrumento do Diabo para enganar as nações.


O que pretendem os patrocinadores da Nova Era?


“...a qualquer momento em que houver tensão internacional ou um colapso financeiro, no espaço de uma hora, o governo central assume o controle de:

- Todos os meios de comunicação;

- Todas as áreas de eletricidade, petróleo e combustível;

- Todas as fazendas e suprimentos alimentícios;

- Todas as áreas de saúde, educação e bem-estar social;

- Todos os cidadãos que serão registrados com um número de identificação (na testa ou na mão direita);

- Todos os aeroportos e toda aviação;

- Todo setor de financiamento habitacional;

- Todas as ferrovias e rodovias;

- Todos os cursos de água doce navegáveis;

Todos os dispositivos de armazenagem de bens de consumo público.

E tudo isso acontecerá em nome da globalização que nós, inocentemente, temos inclusive aprovado.


O que a Bíblia informa-nos a respeito disso?


Os que lêem a Bíblia sabem que estes organizadores cumprem o que está escrito no capítulo 13 de Apocalipse com uma precisão surpreendente e estonteante exatidão:

“Vi emergir do mar (dentro das nações) uma besta (o Anticristo), que tinha dez chifres (dez regiões mundiais em que a América Latina é uma delas) e sete cabeças (cada uma delas representa um governo mundial) e, sobre os chifres, dez diademas e, sobre as cabeças, nomes de blasfêmia” (Ap 13:1).

Na verdade, o Clube de Roma, uma das mas poderosas organizações da Nova Era, já dividiu o mundo em dez regiões:

1. Canadá, Estados Unidos e México

2. Europa Ocidental

3. Japão

4. Austrália e Nova Zelândia

5. Europa Oriental

6. América Latina

7. África do Norte e Oriente Médio

8. África Principal

9. Sul e Sudeste da Ásia

10. Ásia Central


As sete cabeças de Apocalipse 13.1 representam os seguintes impérios:

1. Egípcio

2. Assírio

3. Babilônico

4. Medo-persa

5. Grego

6. Romano

7. A Nova Ordem Mundial


Esta Nova Ordem Mundial será o ressurgimento do Império Romano. Na Nova Roma, capital do governo central, será decretada a adoração ao imperador, assim como aconteceu no passado com referência aos césares. Na Nova Babilônia novamente se decretará a adoração a Lúcifer, conforme se lê em Apocalipse 13.4: “(...) e adoraram o dragão (Satanás) porque deu a sua autoridade à besta (o Anticristo); também adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem pode pelejar contra ela?”

Robert Miller, subsecretário geral das Nações Unidas durante quatro anos, afirmou que seu “guia espiritual” revelou-lhe a possibilidade de até o ano 2000 toda a humanidade adorar o Cristo Cósmico (o Anticristo), o qual estará no trono do mundo

Os adeptos da Nova Era planejam, deliberadamente, fazer com que entre em colapso o sistema monetário internacional, pois no caos e na confusão pretendem introduzir uma NOVA ORDEM ECONÔMICA MUNDIAL, na qual todo o dinheiro existente na atualidade tornar-se-á obsoleto e todas as transações comerciais realizar-se-ão através de marcas. No

centro do código ou emblema secreto, haverá um número esotérico correspondente ao valor numérico 666.


A Nova Ordem Econômica Mundial


Em 1988, Ronald Reagan e Mikhail Gorbachev convocaram o mundo para uma NOVA ORDEM ECONÔMICA MUNDIAL. Dois meses depois, dois homens do pináculo do poder fizeram as seguintes declarações:

1. Aurélio Pecci, cabeça do Clube de Roma que trabalha em prol desse novo governo mundial e dividiu a Terra em dez regiões administrativas, afirmou: “Ocorrerá um desastre, e um líder carismático mundial surgirá e, então, dar-se-á início a essa nova era”.

2. David Rockfeller, na época o poderoso líder do Conselho de Relações Exteriores da ONU, declarou: “Estamos no limiar de uma transformação global. Tudo o que precisamos é de uma crise mundial no momento certo, e as nações aceitarão a Nova Ordem Mundial”.

Julian Snyder, um dos mais famosos economistas mundiais, realizou um seminário em Nova Iorque, no qual estavam presentes conhecidos investidores americanos. Ele afirmou: “Temos que nos render ao grande ditador mundial que aparecerá em breve porque, depois de cada colapso econômico nas nações, sempre se levanta um ditador. Hitler é uma ilustração. Mao Tse Tung, outra. Agora o sistema financeiro global está falindo, e um super ditador há de se levantar a qualquer momento. Devemos nos sujeitar a ele, e seu aparecimento será breve”.

Patrick Ficher, um dos maiores cientistas em computação e estudioso das profecias bíblicas, declarou: “Há apenas mais um passo entre o momento atual em que estamos vivendo e o surgimento do grande ditador, o qual controlará a economia do mundo inteiro”.

Conforme a previsão dos organizadores da Nova Era, as três primeiras regiões, das dez estabelecidas pelo Clube de Roma: 1) Canadá, Estados Unidos e México; 2) Europa Ocidental; e 3) Japão, formarão a Comissão Trilateral e controlarão as outras sete divisões da Terra. Através de uma grande crise financeira e uma defasagem no sistema bancário mundial, essa força controlará os bancos do mundo através de três entidades majoritárias.

A Nova Ordem Mundial tem declarado, recentemente, guerra contra os pequenos bancos. E isto é o que acontece sistematicamente: instituição após instituição fale em todo o mundo. Não fique surpreso se na próxima sexta-feira à noite o Jornal Nacional anunciar que o banco no qual você é correntista foi globalizado por outro de âmbito internacional. E tal fato não é acidental. É o plano que já está em plena execução.

Os seis objetivos propostos pela Nova Ordem Mundial estão de acordo com os 18 versículos do capítulo 17 de Apocalipse. Os humanistas e globalistas negam o Soberano Deus através do Humanismo Secular, o qual, na verdade, é uma filosofia ateísta. Em 4 de agosto de 1990, líderes mundiais encontraram-se para comemorar o 40° aniversário do Instituto de Estudos Humanísticos de Aspen, quando declararam: “Formamos a comunidade global das nações para uma nova ordem mundial”.

Norman Bailey, ex-diretor de planejamento do Conselho de Segurança Nacional do ex-presidente Ronald Reagan, referiu-se em um artigo que escreveu aos líderes das sete potências econômicas que se encontram anualmente para uma conferência. Ele declarou que a década de 90 seria um estrondo na história da humanidade. As pessoas que estivessem vivas até o ano 2000 teriam dificuldades em reconhecer o mundo. A vida humana seria radicalmente alterada. E não é exatametne isto que se observa na atualidade?

Brezhinsky, ex-assessor de segurança do presidente Jimmy Carter, declarou: “A humanidade está passando por grandes evoluções. o primeiro estado era o primitivo, envolto em religião. Antigamente o homem cria que o seu destino estava nas mãos de Deus. Isso é resultado de uma mente débil de algum ignorante iletrado”. Ele afirmou que a humanidade chegará à quarta fase que chamou a Era Tecnotrônica e defendeu a idéia de “racionalizar o humanismo em uma escala internacional”. Sugeriu com esta proposta uma sociedade ateística que destrone o Criador e coloque o homem como um deus. Ele concluiu: “A era da eletrônica envolverá gradualmente o controle da sociedade, a qual será controlada por uma elite, onde os tradicionais valores devem ser destruídos. Muito em breve será possível termos um acervo de dados pessoais de cada cidadão. Estas informações permitirão um controle sobre cada pessoa na face da Terra, a qualquer data e momento. E cada cidadão poderá ser sondado e controlado pela autoridade máxima”.

Michael Jackson gravou a música “We are the world” (Nós somos o mundo). Esta canção não é apenas uma linda melodia, com uma comovente mensagem. É, na realidade, a filosofia da consciência global, econômica e religiosa, baseada no Hinduísmo de que “tudo é deus, deus é tudo, todos são um e o homem é o seu próprio deus”. E este é o princípio filosófico da Nova Era, o qual tem se proliferado através do mundo, como um objeto de devoção cega, onde a maioria dessas pessoas desconhece a origem de seus princípios e, o pior de tudo, não sabe para que “deus” ela se dedica.

O ex-presidente Bush certa feita declarou: “Será uma era onde as nações prosperarão e viverão em harmonia! Centenas de gerações têm procurado o caminho da paz através de tratados políticos. Hoje, a Nova Ordem Mundial fará surgir no mundo algo diferente que ainda não conhecemos”. Até certo ponto ele tem razão, pois esta nova era será tão ruim que ninguém suportará viver os apenas sete anos de Grande Tribulação, os quais nunca houve e nem haverá na face da Terra depois daqueles dias.

O triângulo é o símbolo supremo da Nova Era. As religiões egípcia e babilônica representavam seus deuses também em forma de trindade. A respeito deste assunto escreve Bárbara Walker: “As religiões primitivas dos egípcios e dos hindus acreditavam em uma deusa-mãe cuja divindade era representada por um triângulo feminino da vida. O seu número era 666”.


O número 666 e a Nova Era


O número 666 é um dos símbolos da Comunidade Européia, da Comissão Trilateral e do Banco Mundial. Tex Marrs em seu livro “The Mistery Mark” (A Marca Misteriosa) afirma que “o 666 também era o número de Satanás na antiga Babilônia. O seis triplo era também o número da deusa-mãe a quem os babilônios também invocavam”. Alice Bailey, a noderna fundadora da Nova Era, disse que quem aceitar o número 666 (o qual significa SHAMBALLA, a palavra-código da Nova Era para o reino de Satanás na Terra) como uma parte integral de sua espiritualidade, será transformado em um deus e, através da reencarnação, nunca morrerá. Neste particular esta senhora tem razão, pois Apocalipse 14.9-11 assim registra: “Seguiu-se a estes outro anjo, o terceiro, dizendo, em grande voz: Se alguém adorar a besta e a sua imagem e recebe a sua marca na fronte ou sobre a mão, também esse beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, do cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre, diante dos santos anjos e na presença do Cordeiro. A fumaça do seu tormento sobe pelos séculos dos séculos, e não têm descanso algum, nem de dia nem de noite, os adoradores da besta e da sua imagem e quem quer que receba a marca do seu nome”. Quando ela diz reencarnação entendamos como ressurreição final, conforme a descrita em Apocalipse 20.13,14: “Deu o mar os mortos que nele estavam. A morte e o além entregaram os mortos que neles havia. E foram julgados, um por um, segundo as suas obras”.

Constancy Cumby, uma brilhante advogada criminalista de Detroit, pesquisou sobre o ocultismo e a Nova Era e escreveu o livro “The Hiden Dangers of the Rainbow” (Os Perigos Escondidos do Arco-íris), onde declara: “Tenho provas irrefutáveis de que o gênio atrás do sistema computadorizado, o qual é ativado pelo número 666, foi projetado pelo cientista da Nova Era, Robert Jastro, diretor da NASA Godard Space Institute (Instituto Espacial Godard da NASA). Eles alegam que recebem sua perícia de seres do espaço”. Os adeptos da Nova Era afirmam que estão montando o sistema 666. São suas próprias declarações: “Nós iremos trocar o sistema monetário mundial por uma nova economia computadorizada”. Isso é confirmado no livro “Planetary Initiative” (Iniciativa Planetária): “... para trazer bilhões de pessoas da Terra para um único governo mundial, o novo sistema monetário será construído em torno do número isotérico 666, o qual é o nosso sinal de obediência e adoração às forças da inteligência”.

David Spangler, o poderoso líder da iniciativa planetária da Nova Era, declarou: “Ninguém entrará na Nova Era, a menos que tenha uma iniciação luciferiana”.

Concluímos este artigo, cientes, tanto eu como vocês leitores, que a Nova Era nada mais é do que uma farsa do Diabo com o propósito de enganar os homens, a fim de levá- los a acreditar que terão em breve um paraíso de delícia e prosperidade. No entanto, o que os aguarda é a Grande Tribulação, o sofrimento que nunca houve e depois jamais haverá, a vingança de Deus sobre todos os ímpios que não acreditaram na mensagem do Evangelho de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Porém, nós sabemos em quem temos crido e podemos clamar com confiança: “... Vem, Senhor Jesus!” (Ap 22.20).

Bíblia Apologética com Apócrifos Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Série Apologética Curso Bacharel de Teologia Curso Teologia Online
Contato
Siga

ICP - Instituto Cristão de Pesquisas © Todos os direitos reservados. 2018