Defesa da Fé

Edição 87

Uma liderança competente


“Competência é o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes que, quando devidamente colocados em prática, geram os resultados desejados”

Por Rodolfo Monotosa

Quando pensamos em alguém competente, o que nos vem à mente? Talvez, alguém com muito conhecimento sobre determinado assunto, ou alguém com muita habilidade em determinada função. Certamente, associamos competência com alguém que sabe o que faz.

Uma definição mais técnica sobre o assunto pode ser a seguinte: competência é “o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes que, quando devidamente colocados em prática, geram os resultados desejados”. Precisamos ter o conhecimento na mente, nas mãos (habilidades) e no coração (atitudes) devidamente alinhados e colocados em prática para atingir algum resultado desejado.

Queremos chamar a atenção para a palavra resultado. Ninguém acha competente um time que não vence o campeonato. O grupo pode ter toda a habilidade, mas se não chegar ao seu objetivo, não cumpriu sua missão. Com este pensamento, chegamos à conclusão de que competente é todo aquele que cumpre a missão!

A Bíblia nos dá vários exemplos de pessoas que cumpriram integralmente sua missão, ou seja, foram competentes. Chama-nos a atenção a figura do servo de Abraão, descrito em Gênesis 24. Aqui, a palavra hebraica tiçaleah (v. 12,21,40,42,56) aparece, pela primeira vez, traduzida para “prosperidade, levar a bom termo, ser bem-sucedido, coroado de êxito”.

A primeira idéia que salta do texto é que a prosperidade acontece na vida de um servo e não tem relação com dinheiro. O servo (talvez Eliezer) é chamado pelo seu senhor Abraão para, sob juramento, lançar-se na missão de buscar a esposa de Isaque. A reocupação de Abraão se refere à sua descendência. O desejo de Deus era que seus sucessores abençoassem todas as famílias da terra.

Abraão estava convicto disso. Daí a grande importância daquela missão. O servo não podia errar. Era uma missão de um tiro só.

O servo prepara dez camelos de presentes e suprimentos para a viagem. Sai na direção da terra da família. No caminho, faz sua oração, mostrando que tinha vida com Deus. Havia aprendido com seu senhor Abraão a depender de Deus em suas decisões. Faz seu pedido de sinal e, surpreendentemente, logo aparece a moça, que se oferece para dar água ao servo e a todos os seus camelos. Que sinal! Que providência! Momento de adorar a Deus. Mas ele, cautelosamente, não se precipita em contar todo o plano para Rebeca e espera para conhecer a família da moça. Precisava confirmar seu parentesco e conquistar a confiança. Segue adiante, conhece Labão e os demais parentes. Apresenta todo o testemunho de Abraão e de sua missão. Conquista a confiança e, somente depois de confirmado que ele poderia levar a moça, entrega os presentes. No dia seguinte, Labão quer continuar a festa, mas o servo, focado em seu objetivo, solicita licença para continuar sua jornada e completar sua missão. Assim acontece, Isaque e Rebeca se casam e o servo se alegra com a conclusão de seu abençoado trabalho.

Quantas lições podemos tirar dessa história que revela alguém competente em sua issão! Também temos recebido de Deus uma missão que envolve preparar a noiva (Rebeca/ Igreja) para o noivo (Isaque/Jesus). Temos os dons e os talentos (camelos com presentes) capazes de abrir portas e conquistar corações. Todavia, devemos tomar cuidado. Não podemos nos distrair. Não podemos nos precipitar ao longo da caminhada. O nosso foco deve estar concentrado na evangelização e no discipulado. Isso agrada a Deus.

Que possamos, no final, declarar como Paulo: “Combati o bom combate, completei a carreira e guardei a fé” (2Tm 4.7). Sejamos, pois, uma liderança competente, que completa sua missão.

Bíblia Apologética com Apócrifos Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Série Apologética Curso Bacharel de Teologia Curso Teologia Online
Contato
Siga

ICP - Instituto Cristão de Pesquisas © Todos os direitos reservados. 2018