Defesa da Fé


As seitas mais estranhas do mundo


Os sociólogos freqüentemente discordam sobre a definição de “seita”. Parte do consenso parece residir no fato de que se trata de grupos religiosos com pouco reconhecimento da sociedade. Outros afirmam que uma seita está ligada a um grupo ideológico com um líder carismático e/ou autoritário que priva seus seguidores de boa parte de seu livre-arbítrio, exercendo grande influência sobre eles. Qualquer que seja a melhor definição, apresentamos, aqui, algumas das seitas mais estranhas de todos os tempos.


Ho No Hana Sanpogyo


É uma seita japonesa chamada também de “seita da leitura do pé”. É denominada assim porque seu fundador, Hogen Fukunaga, afirma que consegue diagnosticar doenças ao examinar os pés das pessoas. Hogen fundou o grupo em 1987 e, na ocasião, afirmava ser a reencarnação de Jesus Cristo e de Buda, juntos! O grupo já afirmou possuir 30 mil membros. Hogen cobrava 900 dólares pelas leituras de pé. Foi acusado de fraudar donas de casa e teve de pagar mais de um milhão de dólares em danos.


O Corpo de Cristo


É um pequeno grupo autoritário que se baseia em “revelação direta” e não na Bíblia. Essa pequena seita apareceu nas manchetes por haver levado duas crianças à morte por inanição. Samuel Robidoux, um bebê de dez meses, morreu de subnutrição. Não foi alimentado porque sua mãe estava esperando por um sinal de Deus para que pudesse fazer isso. O filho de Rebecca Corneau, Jeremiah, morreu logo após nascer, por falta de cuidados médicos básicos. Um dos antigos membros deixou o grupo depois de dez anos e deu para a polícia um diário que descrevia o que ocorreu com as crianças.


Ordem do Templo Solar


O grupo foi criado em 1984 por Luc Jouret, um belga e neonazista. O grupo seria “cristão” e também denominado, tal como ficou conhecido, de o “grupo da segunda vinda de Cristo” e “cavaleiros templários”. Alega-se que uma criança foi sacrificada por pensarem que ela fosse o anticristo, em 1994, dias depois, Luc Jouret e dúzias de seguidores cometeram suicídio. Os franceses, hoje, consideram a organização criminosa.


Comunidades de Bhagwan Shree Rajneesh


Durante os anos de 1980, o místico indiano Bhagwan Shree Rajneesh fundou diversas cidades ocultistas no Oregon, EUA, estranhamente cheias de carros da marca Rolls-Royce. Em 1984, Bhagwan, supostamente, teria envenenado centenas de pessoas em Dalles e Oregon com a bactéria salmonella para colocar as eleições locais em favor da seita.


Davidianos


Considerado um dos maiores dissidentes da Igreja Adventista do Sétimo Dia, os davidianos são famosos pela revolta de 1993 no seu complexo Waco, no Texas, EUA, que acabou com a vida de 76 pessoas. O evento resultou mais ou menos no desaparecimento do que muitos consideravam uma seita, que acreditava no apocalipse iminente.


Família Manson


Em 1968, Charles Manson, que aprendeu a tocar guitarra na prisão, formou a sua “família” de criminosos. Charles pensava que uma guerra de raças entre brancos e negros iria eclodir em 1969. Quando isso não ocorreu, ele enviou seus seguidores em uma série de assassinatos para “mostrar aos negros como se fazia”, mas as vítimas eram as pessoas que não o haviam ajudado em sua carreira musical.


Aum Shinrikyo


Fundada em algum ponto da década de 1980, Aum Shinrikyo é famosa pelos ataques ao metrô de Tóquio com o gás sarin, em 1995, matando doze e ferindo mais de cinco mil pessoas. As crenças da seita são freqüentemente descritas como uma mistura de aspectos destrutivos de várias religiões. Vários seguidores acreditavam que iriam desenvolver superpoderes e outros saboreavam a chance de lutar contra o materialismo japonês.


Heaven’s Gate


Os seguidores da seita Heaven’s Gate, liderados por Marshall Applewhite, pensavam que a terra e tudo o que há nela seriam “reciclados” e, por conta disso, acreditavam que poderiam pegar carona no cometa Hale-Bopp, em março de 1997, o que os permitiria sobreviver. Os 39 membros, incluindo Marshall, envenenaram a si mesmos em turnos em uma mansão na Califórnia, vestindo tênis da Nule e tarjas ao redor do braço, que diziam “Equipe de Desembarque Heaven’s Gate”.


Templo do Povo


O reverendo Jim Jones começou a Igreja Templo do Povo para ajudar os sem-teto, os desempregados e os doentes de todas as raças. Mas, ex-membros afirmaram que abusos eram comuns dentro do grupo. Para remover esse grupo do olhar examinador da sociedade, Jim começou uma colônia nas selvas da Guyana, onde esperava construir uma utopia tropical. Quando um congressista visitou a comunidade juntamente com três jornalistas para investigar alegações de abuso, foram mortos enquanto tentavam deixar o local. Depois desse tiroteio, 913 membros da comunidade beberam cianureto com suco, em um suicídio em massa. Há registros de áudio e vídeo do evento que mostram que muitas pessoas foram forçadas a beber o veneno, incluindo centenas de crianças.


Iglesia Maradoniana


Existem cerca de 10 mil pessoas que acreditam que Diego Maradona pode ter as verdadeiras “mãos de Deus”. De acordo com os seguidores da Iglesia Maradoniana, que baseiam o calendário no nascimento da lenda argentina, estamos no ano 47 d.C. Não contentes em reescrever a história, celebram sua versão do Natal em 30 de outubro, aniversário de “Dieguito”, e decoram as árvores com fotografias do ex-jogador de futebol.

Os adeptos também têm uma versão adaptada dos dez mandamentos, que inclui uma ordem divina de batizar algum filho homem de Diego. Só para constar, a religião pode coexistir com outras. “Eu tenho minha religião racional, que é a da Igreja Católica Romana. Mas tenho a religião do coração, que é do Diego Maradona”, revela o fundador da seita maradoniana, Alejandro Verón. Quem diria que o homem que marcou o gol mais polêmico da história e declarou que o mesmo foi feito com as mãos de Deus poderia juntar tantas pessoas para orar?


Clube de corrida loucura divina


Poucos nomes são mais autênticos do que esse. Os ex-membros do Clube de corrida loucura divina, fundado pelo fanático Marc “Yo” Tizer, são os primeiros a confessar que o grupo é um culto completamente estranho. Os seguidores possuem uma visão única sobre como alcançar a salvação por meio “do rompimento das limitações pessoais e aderência às tradições espirituais do oriente”. Resumindo: eles correm. Não estamos falando de uma volta no parque. Os adeptos preferem odisséias que podem variar de 80 a 100 quilômetros num único dia. Essa autoflagelação desportiva teve seu resultado trágico em janeiro de 2004, quando Mark Heinemann foi encontrado morto num quarto de hotel, após correr 410 quilômetros em 48 horas. De acordo com a autópsia, Heinemann desenvolveu uma forte pneumonia durante a façanha (mesmo assim, continuou até o final). O controle mental que Tizer exercia sobre os “estudantes” era total: ele dizia quando deviam dormir e acordar, além de regular suas vidas sexuais e hábitos culinários.


Culto canibal de Steven Tari


É fácil ficar entediado nas montanhas, o que provavelmente explica o comportamento extremo de Steven Tari: montanhista, canibal e auto-intitulado “Jesus negro”. Depois de um breve treinamento numa escola religiosa em Madang, cidade litorânea da Nova Guiné, Tari proclamou-se o novo messias e abandonou a civilização para viver nas montanhas. O que era para ser apenas o comportamento excêntrico de um sujeito misantropo saiu do controle quando centenas de fiéis decidiram segui-lo. Em pouco tempo, o culto passou a envolver sacrifícios humanos, organizar coleções de concubinas (geralmente jovens virgens), praticar canibalismo ritual e espalhar o terror pelos vilarejos mais próximos. Após acusações de estupro e assassinato, Tari foi capturado, em 2007, por uma multidão furiosa e, agora, está confinado na prisão de Beon, em Madang. A maioria dos seus seguidores diz ter renunciado ao culto, mas não se sabe quantos fiéis escondidos ainda podem existir.


Cultura Racional


A seita ficou famosa quando Tim Maia decidiu segui-la, mas nem ouse chamá-los de religiosos. Afinal, não acham que a Cultura seja uma religião, mas, sim, uma ciência, como química ou física. Seus adeptos consideram Manoel Jacintho Coelho uma espécie de Deus: “Nasceu no dia 30 de dezembro de 1903, quando os jornais noticiaram a queda de um meteoro no Rio de Janeiro, mas foi um erro da imprensa”, diz o site oficial. “Tratou-se, na verdade, de um corpo de massa cósmica que [...] depois de penetrar paredes, entrou no corpo de um bebê”. O livro sagrado do grupo é o Universo em desencanto. Quem não ler essa obra vai, supostamente, regredir na escala evolucionária: você vai de macaco para cachorro, cobra, jacaré, porco, sapo, burro, boi, carrapato, barata, rato, mosca, urubu, lesma, galinha, minhoca, borboleta, javali, gambá, porco-espinho e, por fim, onça. Por que a onça é pior que a lesma ou algum inseto? É difícil explicar.


Movimento do príncipe Philip


Os moradores da Ilha de Tanna, na região Sul do Pacífico, encontraram sua maior divindade no príncipe Philip, da Inglaterra. Tudo começou quando a família real visitou a ilha e os habitantes locais puderam avistar o príncipe de longe. Ali, entenderam que Philip “era” a lenda local do filho do espírito da montanha, que atravessaria os mares, se casaria com uma mulher rica e voltaria para seu povo (é, sejamos justos, eles estavam meio certos). A interação de Philip com os Yaohnanen — que, no começo, se limitava a mandar algumas fotos autografadas (na verdade três) — se aprofundou em 2007, quando ele concedeu uma audiência aos nativos.


Grupo dos Soldados Livres


Os seguidores dessa seita dizem ser “um grupo de homens que ama Jesus e sua longa trajetória na terra”. Mas Jesus não é a única “coisa” que eles amam. Apreciam arrumar brigas, adoram armas e admitem ser uma gangue de luta. Fundada há 25 anos, por Phil Aguilar, ex-condenado como molestador de crianças, a religião tem métodos bem violentos para converter ex-criminosos e viciados. Recentemente, Aguilar, que tem a tatuagem de uma aranha no próprio rosto, esteve no banco dos réus com outros quatro seguidores de sua seita (um deles está sendo indiciado por assassinato) tentando explicar seus “cultos” sanguinários.


Ministério do THC


Existem movimentos religiosos que requerem um tipo diferente de culinária, que inclui a aparição de olhos vermelhos e o armazenamento de barras de chocolate, pacotes de batatas fritas e muito refrigerante. É o caso do Ministério do THC, uma religião que considera que fumar maconha deve ser uma atividade sagrada. Mas, ao contrário de outras religiões adeptas da maconha, o Ministério do THC é baseado inteiramente na adoração às virtudes dessa planta. Seus sermões, incontestavelmente, devem ser feitos em casas de estudantes, com um ambiente de festa hippie, gente tocando bongô e mulheres em trajes exóticos. Criada no Havaí, a seita já tem ramificações em todo o mundo. Seu principal objetivo é a legalização da cannabis, sob o argumento de que ela é um direito humano, fornecido por Deus.


Vida Universal


É preciso ter certo grau de confiança para publicar uma autobiografia intitulada “Esta é minha palavra”. Mas, confiança é o que não falta para Gabriele Wittek, fundadora da Vida Universal, cuja interpretação abstrata de crenças religiosas atraiu 40 mil seguidores na Alemanha e mais 100 mil ao redor do mundo. As doutrinas da Vida Universal (reencarnação e vegetarianismo) não são particularmente estranhas, mas não se pode dizer o mesmo de sua fundadora. Wittek não apenas tem como melhor amigo um alienígena chamado “Mairadi”, como já encontrou Jesus (pessoalmente) e recebe visitas freqüentes de fantasmas, incluindo o de sua falecida mãe. Mas o grupo da Vida Universal pode ser tudo, menos preguiçoso. Controlam um grupo de fazendas, administram escolas, clínicas e editoras, tudo para difundir as experiências de sua fundadora.


Pomba da União


A fundadora, Shaini Goodwin, defende o ato de Reforma e Segurança Econômica Nacional, um projeto para eliminar todos os impostos dos EUA e instaurar a paz mundial. Em verdade, esse ato não existe e nunca existiu fora dos sonhos da fundadora, mas isso não a impede de exigir sua consolidação e muito menos de pedir que seus seguidores lhe entreguem todas as suas economias para esse propósito. Os adeptos acreditam em “espíritos canalizados” e em “seres interdimensionais”. E não só isso. Acham que “uma raça de répteis ditadores do espaço” está impedindo o sucesso deles.


Pessoas Universais


Da República Checa já saíram muitas coisas boas para o mundo, como os romances de Milan Kundera, o jazz de Emil Viklicky e até um time invencível de hóquei. Mas, se existe uma coisa da qual eles não se orgulham é a seita das Pessoas Universais. Também conhecida como “Pessoas cósmicas com poder da luz”, eles seguem, à risca, as palavras do seu mestre, Ivo A. Benda, que afirma ter contato direto com Ashtar Sheran, líder do “Comando Galáctico de Ashtar”, uma frota de alienígenas que está em órbita eterna em torno da terra. Uma das profecias diabólicas da seita diz que alguém vai implantar chips de identidade na população do mundo para controlar a tudo e a todos. O que os adeptos dessa seita estarão fazendo quando isso acontecer? Imaginem. Sendo transportadas para outra dimensão por Ashtar!


Fontes de pesquisas:

http://hypescience.com

http://portugalparanormal.com

Curso Teologia Online Bíblia Apologética com Apócrifos Curso Básico de Teologia Série Apologética Curso Médio de Teologia Bíblia Apologética com Apócrifos Curso Bacharel de Teologia Série Apologética

ICP - Instituto Cristão de Pesquisas © Todos os direitos reservados. 2017