ICP Responde



Urucubaca pega em crente?


Há várias definições para a palavra urucubaca. No dicionário, existem muitos nomes para isso: cábula, cafifa, enguiço, mofina, tangolomango, feitiço, macumba. O “pai” Renato de Obaluaê tem outra explicação: “A palavra ‘urucubaca’ é de origem banto, dialeto que os negros escravos usavam no período imperial, pois eles, no tempo da escravidão, por causa da Igreja Católica e dos senhores devotos, não podiam empregar o termo feitiçaria, bruxaria, magia negra. Então, usavam na sua própria língua a palavra ‘urucubaca’”.

Mas, como se livrar de urucubaca, segundo as pessoas ligadas às crendices populares? A vendedora Cristiane Lima diz quais são as ervas mais indicadas para afastar a urucubaca: “Manjericão, que é para inveja e mau-olhado. Arruda também. Abre-caminho, desata-nó. É só tomar um banho do pescoço para baixo durante três dias e ficará bom”. A dica de “pai” Renato é deixar atrás da porta de entrada da sua casa um copo virgem de água natural, com olho de boi dentro. “Quando aqueles olhos de boi incharem e estourarem, ali terá sido dissipada uma negatividade”, diz Renato.

Especulações à parte, é muito comum ouvirmos pelas esquinas das nossas cidades a seguinte expressão: “Minha vida está um verdadeiro caos! Acho que fizeram urucubaca para mim!”. Ora, por si só, esta frase é suficiente para desequilibrar a vida de muita gente. Até porque, o brasileiro, além de místico, é extremamente supersticioso.

Sabemos que os pastores, em geral, são comumente abordados por alguns crentes que, apavorados, perguntam: “Macumba pega? Será que mau-olhado, mandingas e trabalhos encomendados podem causar danos à vida do crente? Ai, meu Deus! Pisei num trabalho de feitiçaria numa encruzilhada. O que será de mim?”.

Caro leitor, ainda que não desprezemos a realidade do mundo espiritual, tampouco as artimanhas do inimigo de nossa alma, não vemos o porquê de nos amedrontarmos diante de possíveis obras de feitiçaria. As Sagradas Escrituras afirmam categoricamente que Satanás não pode possuir o cristão autêntico, o qual é morada do Espírito Santo. Além disso, a Palavra de Deus é absolutamente clara ao ensinar que o crente em Jesus é propriedade exclusiva de Deus e, por isso, não pode, em hipótese alguma, ser violado pelo diabo.

A Bíblia enfatiza que aquele que está em Cristo está incólume à possessão demoníaca. É importante que entendamos que, antes de Cristo entrar em nossa vida, éramos, por natureza, filhos da ira, dominados pelo mundo, pela carne e pelo diabo, e estávamos debaixo do juízo de Deus (Ef 2.1-3); agora, entretanto, fomos perdoados e aceitos pelo Senhor, adotados como filhos em Cristo, eliminando, definitivamente, toda condenação existente contra cada um de nós (Rm 8.1).

Em virtude disso, Satanás já não tem mais qualquer autoridade ou direito sobre a nossa vida. Vale a pena ressaltar que, nos dias em que as heresias têm-se multiplicado drasticamente em nossos púlpitos, torna-se necessário ensinarmos sobre a relação que o crente desfruta com Deus.

O fato de estarmos em Cristo nos torna livres de pragas, maldições, encostos, maus-olhados, “olho gordo”, despachos e trabalhos de macumbaria. Louvado seja o Senhor pela sua infinita graça, pelo perdão dos pecados e pela salvação eterna! Nunca percamos de vista o que disse o apóstolo João: “Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive pecando; antes, o guarda aquele que nasceu de Deus, e o maligno não lhe toca” (1Jo 5.18).


Por Renato Vargens

  • Leia também



    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2019 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados