ICP Responde



É lícito ao pastor tirar férias?


Absurdo! É exatamente isso que alguns irmãos dizem ao saber que o seu pastor vai entrar em férias. Para esses, o ministro do evangelho não possui o direito de descansar. Afinal, ele é pastor e, como tal, tem de se dedicar, em período integral, à obra de Deus. O que, talvez, essas pessoas desconheçam é que o pastor possui as mesmas necessidades de uma pessoa qualquer, logo, tem o direito de separar tempo para se dedicar ao descanso e à família.

A igreja que investe no seu pastor, incentivando-lhe a gozar férias, é a primeira a ser beneficiada. Quando isso não ocorre, as consequências são extremamente negativas, até porque, em virtude do desgaste do ministério, o rendimento pastoral não é o mesmo.

É claro que existem pastores que não possuem essa visão e que, por se acharem especiais, assumiram publicamente o perfil de “salvador da pátria”, tentando absorver para si todas as atividades e demandas da igreja. Tais líderes, devido à sua insegurança ministerial, centralizaram o poder em si mesmo, não se permitindo, em momento algum, ausentar-se da igreja. Por outro lado, existem igrejas que se satisfazem com o estilo super-herói do pastor, esperando que ele seja incansável e que trabalhe ativamente jogando em todas as posições, batendo escanteio e fazendo gol de cabeça (para usar uma metáfora futebolística).

Outra razão pela qual a igreja deixa de fazer esse investimento é porque vivemos alguns contextos (sem generalizar) em que o pastor é mais um “executivo de empresa” do que pastor propriamente dito. A igreja deixou de ser organismo para ser organização e, queiramos ou não, o pastor tem de “dar conta do recado”, tem de apresentar resultados. Do contrário, ele não é bom pastor, seu ministério é “queimado”, “taxado”, e lá se vai mais um frustrado. Daí a razão de um esforço sobre-humano, a fim de corresponder às expectativas.

As férias pastorais são motivos de bênçãos para o ministro e para a igreja. Para o pastor, porque tem a oportunidade de “renovar as suas baterias”, além, obviamente, de ter um tempo, ainda que pequeno, para investir integralmente na sua relação familiar. E, para a igreja, porque, ao receber o pastor de volta, tem-no totalmente renovado, pronto para um novo ciclo que se inicia.

Igrejas que incentivam os seus pastores a entrar em férias demonstram amor e consideração por aquele que, com dedicação e esmero, tem-se doado a favor do reino.


Por Renato Vargens

  • ICP RespondeLeia também


    A Bíblia proíbe a celebração de aniversários?
    Abraão era judeu?
    Afinal, o testemunho de Jesus é verdadeiro ou não?
    Alguns atributos de Deus são inerentes ao ser humano?
    As crianças têm anjo da guarda?
    Coisas santas aos cães e pérolas aos porcos. Qual deve ser a nossa posição acerca deste ensinamento de Jesus?
    Como entender a ordem para não tocar no ungido do Senhor?
    Como entender o fato de Paulo mandar entregar dois obreiros da Igreja a Satanás?
    Como o inferno glorifica a Deus?
    É lícito ao pastor tirar férias?
    É verdade que já existe pornografia gospel?
    Em Êxodo 25.17-22, Deus está permitindo a adoração de imagens?
    Eutanásia - O homem pode estabelecer o término de uma vida?
    Haverá salvação para os anjos maus?
    Havia morte antes de Adão?
    Jesus fez uma promessa enganosa?
    O casamento é uma instituição de Deus ou apenas uma invenção humana?
    O Natal escatológico - O duplo cumprimento do Natal
    O que há na Bíblia a respeito das profecias de Maomé?
    O que significa a expressão “quatro ventos dos quatro ângulos do céu”?
    O trabalho é bênção ou maldição?
    Os cristãos são proibidos de estudar filosofia?
    Os irmãos literais de Jesus eram, na verdade, seus primos?
    Podemos ser perdoados de todos os nossos pecados ou não?
    Por que alguns versículos insistem em ignorar o irmão de Isaque?
    Por que cristãos não devem usar amuletos?
    Por que Eliseu amaldiçoou os rapazes zombadores?
    Por que existe a necessidade de reparação se Deus nos perdoa quando confessamos os nossos erros?
    Porque o nome de Jesus não é Emanuel (Is 7.14)?
    Por que os cristãos adoram três deuses se a Bíblia é contra o politeísmo? E, ainda, por que chamam Jesus de Deus filho se Deus não tem filho?
    Por que os cristãos crêem na Bíblia se ela foi corrompida ao longo dos anos?
    Qual é a localização do jardim do Éden no mapa atual?
    Quem são os primeiros e os últimos?
    Realmente, existiu o tanque de Betesda?
    Satanás pode ouvir nossos pensamentos?
    Se Deus é sempre o mesmo, isto significa que ele sempre age da mesma forma?
    Se Judas havia morrido, e Matias, seu substituto, ainda não havia sido empossado, como Jesus poderia ter aparecido aos doze apóstolos?
    Se eu tiver fé, poderei fazer mais milagres do que Jesus?
    Urucubaca pega em crente?
    Usura - Um cristão pode cobrar juros?
    Zacarias 14.9 reforça a tese unicista contra a Trindade?

    Bíblia Apologética com Apócrifos Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Série Apologética Curso Bacharel de Teologia Curso Teologia Online
    Contato
    Siga

    ICP - Instituto Cristão de Pesquisas © Todos os direitos reservados. 2018