ICP Responde



Por que existe a necessidade de reparação se Deus nos perdoa quando confessamos os nossos erros?


No islamismo, pecados são erros que cometemos e são anulados simplesmente com uma oração de lamento. Na soma, as nossas boas obras apagam as nossas más obras (Sura 11.114). Mas, se um homem estuprar uma mulher e, por penitência, construir uma mesquita, como poderá restaurar a honra da mulher?

A reparação é necessária porque não somos bons o bastante para ganhar um lugar no céu por nossos próprios méritos. Deus decretou que a vida de um animal está em seu sangue (Lv 17.10), por isso a instituição de sacrifícios de animais é uma ajuda visual para que possamos entender a reparação. Sem derramamento de sangue não há perdão para os pecados (Hb 9.22). Mas, como o sangue de um cordeiro perecível pode redimir um homem, que é também perecível (Hb 9.9; 10.1-3)? O que é perecível não pode herdar o que é imperecível. O único sangue que verdadeiramente tem o poder de apagar os pecados é o sangue imperecível, e se Deus viesse em carne humana, Ele teria o sangue imperecível que, sozinho, seria suficiente para apagar os pecados do mundo (Jo 1.29). E foi exatamente isso que Ele fez.

Há duas pistas importantes no Alcorão a respeito disso. Na Sura 5.27, lemos que o sacrifício do sangue de Abel (Gn 4.4) foi aceito por Deus, enquanto o sacrifício de Caim (legumes, Gn 4.3) não foi suficiente. Em segundo lugar, em Gênesis 37.107 lemos que o filho de Abraão escapou de um sacrifício iminente graças a uma substituição, feita por Deus, de um carneiro em lugar do menino (Gn 22.13,14). Por que foi necessário que Deus providenciasse um substituto para salvar a vida do menino? Ou, mais significativamente, por que foi um cordeiro descrito como oportuno, sendo este indicado pela expressão árabe al Azzim (um dos noventa e nove nomes de Deus no Alcorão)? Como pode um cordeiro ser mais digno do que um ser humano, a não ser que esse cordeiro seja uma prefiguração de outro sacrifício máximo que viria, Jesus Cristo?

Sobre este argumento eloqüente é mister lembrar que o Alcorão sustenta que teria sido Ismael, e não Isaque, a vítima a ser sacrificada. Discutindo essa história com um muçulmano, não se deixe desviar sobre qual dos filhos de Abraão estava envolvido, já que isso é uma simples estratégia. É muito mais importante perguntar porque foi necessário o sacrifício e porque o cordeiro é citado com uma palavra que designa um dos títulos do próprio Deus.

Definitivamente, a redenção era necessária.


  • Leia também



    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2019 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados