ICP Responde



Sou evangélico, mas ao ler o livro Mórmon senti o espírito de Deus testificando em meu peito que esse livro é verdadeiro. Gostaria de conhecer melhor o mormonismo. Será que os irmãos poderiam me ajudar?


Os mórmons negam as doutrinas cristãs e suas práticas distorcem o que a Bíblia diz.

O livro Mórmon é diretamente contrário ao evangelho bíblico. Podemos afirmar claramente que os mórmons negam as doutrinas cristãs. Suas práticas distorcem o que a Bíblia diz. Antes, gostaríamos de comentar sobre o ardor no peito. Qual o objetivo desse ardor? O livro “Doutrina e Convênios” afirma que tal ardor é para certificar que a obra é verdadeira, “se a pergunta for sincera”, dizem os mórmons, “você sentirá um ardor no peito”.

Isso é subjetivismo! Não podemos recorrer ao subjetivismo para saber se algo é verdadeiro ou falso. E muito menos considerar se um livro é divinamente inspirado ou não usando esse método! Para que cada livro bíblico fosse aceito como Palavra de Deus, antes foi preciso verificar se ele pertencia ou não ao cânon sagrado. O cânon não é um método humano de verificação. Por meio do cânon, constatam-se a autoridade interna, os cumprimentos proféticos, a historicidade e a harmonia doutrinária de cada livro com as demais Escrituras.

O livro de Mórmon nunca alcançou nenhum desses estágios. Vejamos algumas exigências para que um livro seja aceito como canônico; ou seja, inspirado:

1. Autoridade interna – O livro de Mórmon contém autoridade interna? A edição de 1995 comenta em sua introdução no último parágrafo: “e agora, se há falhas, são erros dos homens; não condeneis as coisas de Deus, para que sejais declarados sem mancha no tribunal de Cristo”. Vejamos agora o que diz o último parágrafo, página XIV: “Com respeito a esta edição: nas edições anteriores do Livro de Mórmon publicadas em inglês perpetuaram-se alguns pequenos erros que se refletiram na tradução para o português. Esta edição contém as correções consideradas convenientes para que a obra se harmonize com os manuscritos originais, assim como com as primeiras edições revistas pelo profeta Joseph Smith”. Esses pequenos erros são graves falhas nas revelações do chamado profeta.

2. Autoridade externa – É necessário que um livro inspirado seja coerente em sua explanação histórica. Mas o livro de Mórmon contém citações de povos e cidades nunca encontrados pelas autoridades que estudam a história e a geografia do continente americano. As cidades e os povos mencionados no livro de Mórmon são fictícios. Além de povos que nunca existiram, gravíssimos erros geográficos compõem a elaboração do livro de Mórmon.

3. Doutrinas opostas ao cristianismo ? Diversas doutrinas do mormonismo são contrárias aos conceitos cristãos. Por exemplo:

a. A preexistência da alma.

b. O batismo pelos mortos.

c. O casamento celestial e eterno.

d. O homem será exatamente como Deus é hoje, e Deus já foi humano antes de ser Deus, pois está em constante evolução.

e. A pluralidade de deuses.

f. O incentivo à poligamia e ao racismo.

g. A questão de que alguns pecados não são solucionados pelo sangue de Cristo, mas pela própria expiação.

Qualquer pessoa pode sentir ardor no peito simplesmente pelo medo de não estar sendo sincera para com as coisas de Deus. Isso já despertaria calafrio, arrepio ou qualquer outro sentimento emocional. Não devemos andar por vista ou nos deixar levar por qualquer sensibilidade humana. Antes, devemos tomar cuidado para não abraçarmos “outro evangelho”. Vejamos o conselho do apóstolo Paulo: “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos anunciamos, seja anátema” (Gl 1.8).

A Defesa da Fé já publicou diversos artigos sobre o mormonismo. Consulte-os!


Por Ademir de Souza Bastos

  • Leia também



    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2019 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados