ICP Responde



Qual o significado das expressões a cadeia de prata e o copo de ouro em Eclesiastes 12.6?


São expressões poéticas que retratam as dificuldades da velhice.

O autor usa várias expressões poéticas para indicar a morte física. Temos exem-plos similares nos versículos anteriores. A partir do versículo 2, o rei Salomão retrata a velhice: antes que se escureçam o sol, e a luz, e a lua, e as estrelas, e tornem a vir as nuvens depois da chuva; no dia em que tremerem os guardas da casa, e se encurvarem os homens fortes, e cessarem os moedores, por já serem poucos, e se escurecerem os que olham pelas janelas; e as portas da rua se fecharem por causa do baixo ruído da mo-edura, e se levantar à voz das aves, e todas as vozes do canto se baixarem; como tam-bém quando temerem o que está no alto, e houver espantos no caminho, e florescer a amendoeira, e o gafanhoto for um peso, e perecer o apetite; porque o homem se vai à sua eterna casa, e os pranteadores andarão rodeando pela praça; antes que se rompa a can-deia de prata, e se despedace o copo de ouro, e se despedace o cântaro junto à fonte, e se quebre a roda junto ao poço, e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu (12.2-7).

O brilho do sol, da lua e das estrelas são rotineiros. Estamos acostumados com seu brilho. Contudo, na velhice eles parecem diminuir seu esplendor até se apagarem totalmente na morte. Não se vê mais as nuvens depois da chuva. Termina então o ciclo e esvai-se o dia-a-dia. As mãos e as pernas são como guardas que tremem e deixam de guardar o corpo. Os dentes se tornam poucos, a visão se desvanece e os ouvidos se fe-cham em surdez. Enquanto ruídos fracos e distantes incomodam e lhe fazem perder o sono, as vozes almejadas se tornam fracas. Assim como aqueles que temem as alturas, a velhice traz ansiedades, o caminho torna-se perigoso, qualquer queda pode ser fatal. Seus cabelos tornam-se brancos como as flores de amendoeira, manqueja como um gafanhoto. Desvanece-lhe o desejo, por faltar-lhe o sabor. Como um vaso ou objeto ornamental que, estando suspenso pelo fio de prata, se rompe; Assim é o envelhecimento, pois deixa a vida suspensa como um delicado fio de prata, que, ao se romper, causa a falência do coração, o copo de ouro. Mesmo diante da fonte, mesmo com celeiros cheios, não tem meios de usufruir dele, e a roda junto ao poço, a engrenagem da vida também se despedaça e o pó volta ao pó.

Outros detalhes podem ser mencionados ou interpretados nesse poema que retrata a condição dos idosos. Não deveríamos ter mais consideração ao sabermos que nossos familiares idosos têm de suportar essas dificuldades?

Alguns querem encontrar misticismo em declarações de Salomão, mas seu enfo-que está na consideração sobre as dificuldades do idoso antes de sua morte.


Por Claudio Leitão

  • Leia também



    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2019 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados