ICP Responde



Em 2 Sm 24.1 está escrito: “Deus incitou a Davi a levantar o censo de Israel e Judá”. Já em 1 Cr 21.1, a frase é: “Satanás incitou a Davi a levantar o censo”. Existe contradição nesses textos?


A Bíblia interpreta a si mesma.

As duas informações são verdadeiras. Embora tenha sido Satanás que diretamente incitou Davi, foi Deus, no entanto, que permitiu esta provocação. Não obstante o propósito de Satanás tenha sido destruir Davi e o povo de Deus, o objetivo de Deus era humilhá-los e ensinar-lhes uma valiosa lição espiritual. Essa situação é bem semelhante àquela descrita nos primeiros capítulos do livro de Jó, nos quais tanto Deus como Satanás estiveram envolvidos com o sofrimento do patriarca. Semelhantemente, ambos estiveram envolvidos na crucificação de Jesus Cristo. O propósito de Satanás era destruir o Filho de Deus (Jô 13.2; 1Co 2.8). O objetivo de Deus foi redimir a humanidade pela morte de seu Filho (At 2.14-39).

No registro de 2 Samuel, o número de homens valorosos que puxavam da espada era 800.000, mas este número não incluía o exército permanente de 288.000 descritos em 1Cr 27.1-5, nem os 12.000 que tinham sido especificamente destacados para Jerusalém, conforme registrado em 1 Cr 1.14. Incluindo-se estas parcelas, chega-se ao total de 1.100.000 homens valorosos, que constituíam o exército total de homens de Israel.

O número de 470.000 citados em 2Cr 21 não incluía 30.000 homens do exército permanente de Judá, mencionado em 2Sm 6.1. Isso é evidente pelo fato de Joabe não ter completado a contagem dos homens de Judá (2Cr 21.6). Assim, todos os números estão corretos, de acordo com os grupos que foram neles incluídos ou deles excluídos em cada relatório.


Por Geyson dos Santos Alves

  • Leia também



    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2019 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados