ICP Responde



E disse Abraão a Ló [...] porque irmãos somos (Gn 13.8)


Catolicismo Romano. Aplica este texto como alicerce para o dogma da virgindade perpétua de Maria. E afirma o seguinte: se Abraão era tio de Ló e não irmão, como ele o trata, no idioma hebraico, dessa maneira, tal pode ser feito, no grego, em relação aos irmãos de Jesus.

Resposta apologética: A comparação feita pela Igreja católica é descabida, visto que o idioma hebraico é pobre em palavras, precisando, às vezes, de adaptações no português, o que não acontece com o idioma grego, rico em palavras e do qual as línguas latinas herdaram 25% do vocábulário. O grego possui expressões específicas para a palavra: “irmão” (do mesmo sangue, consangüíneo): adelfos; “primo” (“parente”): anépsiós; e “parentes”: syngenés. Não há como mascarar esta realidade, visto que Isabel, prima de Maria, é tratada pelo substantivo grego syngenés (Lc 1.36). Colossenses 4.10 mostra Marcos, sobrinho de Barnabé, sendo chamado de anépsiós, e João 18.26 discrimina o parente (syngenés) de Malco. Em todo o Novo Testamento grego a palavra adelfos (irmão) jamais é aplicada para designar parentes de qualquer grau.


  • Leia também



    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2019 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados