ICP Responde



Estas são as solenidades do SENHOR (Lv 23.37,38)


Adventistas do Sétimo Dia. Segundo interpretam, estas solenidades ou festas se referiam aos sábados cerimoniais ou festas anuais, já abolidos, e não à observância do sábado semanal. E fundamentam sua teoria em Colossenses 2.16.

Resposta apologética: De acordo com o texto em referência, o número de festas dos judeus era sete: Asmos, Páscoa, Pentecostes (ou Primícias), Trombetas, Expiação e Tabernáculos (que se dividia em duas, primeiro e último dia). Todas elas são indicadas no versículo 37, que diz: "Estas são as solenidades [ou festas] do Senhor". Mas o versículo 38 acrescenta: "Os sábados do Senhor", o que deixa claro que esses sábados não estavam incluídos nas solenidades do versículo 37.

Quando o apóstolo Paulo declara: "Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo" (Cl 2.16,17), seu objetivo é nos mostrar, com clareza, que, na cruz, os dias de festa (chamados pelos adventistas de "sábados anuais ou cerimoniais") e os sábados semanais (indicados pela palavra sábados) foram abolidos.

Em verdade, o sábado semanal era uma sombra (um tipo) que apontava para o verdadeiro descanso que desfrutamos em Cristo (Comparar Is 11.10 com Mt 11.28-30).


  • Leia também



    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2019 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados