ICP Responde



Da idade de trinta anos para cima (Nm 4.3,23,35)


Ceticismo. Confronta o texto em análise com Números 8.24; 1Crônicas 23.3,24 e Esdras 3.8 para alegar contradição bíblica quanto à idade exigida para a separação dos oficiantes do tabernáculo.

Resposta apologética: A referência em estudo esclarecesse que a idade apropriada para que alguém pudesse exercer os ofícios do tabernáculo (auxiliar os sacerdotes na manutenção e transporte do mobiliário e das vasilhas sagradas) era de, no mínimo, trinta anos. Quanto ao texto de Números 8.24, registra que seriam separados para o ofício sagrado os levitas que tivessem acima de vinte e cinco anos, de onde não se deve inferir contradição na Bíblia por conta das faixas etárias citadas no texto em análise. Como em qualquer outro ofício, o sagrado também requeria uma preparação, um aprendizado, o que exigia do levita cinco anos de experiência antes de exercer efetivamente sua função.

Já o texto de 1Crônicas 23.3,24 registra duas situações que faziam que o responsável diminuísse, para vinte anos, a idade dos aspirantes levitas aos ofícios do tabernáculo. A saber: a) Visto que o tabernáculo não precisava mais ser transportado, as responsabilidades também diminuíram, o que possibilitou o ingresso de levitas mais jovens; b) Na época em que ocorreu esta alteração, o número de levitas que retornou da Babilônia era de apenas setenta e quatro (Ed 2.40).

Mas é preciso distinguir a contagem feita no versículo 3 da contagem do versículo 24. Nesta última, foram arrolados somente aqueles que atuariam efetivamente nos ofícios do tabernáculo ("filhos de Arão", v. 5). Na primeira, aqueles que exerceriam outras funções ("filhos de Coate", v. 15). Logo, Esdras 3.8 apenas segue esta orientação.


  • Leia também



    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2019 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados