ICP Responde



Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa (Nm 23.19)


Ceticismo. Diz haver contradição entre Gênesis 6.6, 1Samuel 15.10,11 e Jonas 3.10 e o texto em estudo por não concordarem com o que dizem.

Resposta apologética: O arrependimento registrado nos textos destacados pelo ceticismo se refere à mudança de atitude. Em linhas gerais, a compreensão desta questão deve ser fundamentada nas seguintes verdades: o homem demonstra arrependimento quando apresenta atitude diferente daquela da qual decorreu o mal, ou seja, corrigindo-se. Mas para que esta mudança de atitude se manifeste, o agente, necessariamente, mudará seus critérios, valores e conceitos. Em contrapartida, Deus, quando muda de atitude, jamais muda seus critérios e estatutos. A expressão “arrependeu-se o Senhor” (Gn 6.6; 1Sm 15.10,11) está no seu real sentido: mudança de atitude. Mas essa mudança é simplesmente uma indicação (em linguagem humana) de que a atitude de Deus para com o homem que peca é diferente de sua atitude em relação ao que lhe é obediente. Quanto a estes imutáveis conceitos divinos, temos o testemunho de Tiago 1.17.


  • Leia também



    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2019 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados