ICP Responde



Deus se arrependeu do mal que tinha anunciado (Jn 3.4-10; 4.1-2)


Testemunhas de Jeová e Adventistas do Sétimo Dia. Afirmam que suas profecias falharam como as de Jonas, por isso os profetas modernos não devem ser condenados pelos erros de suas previsões.

Resposta apologética: Jonas não se enganou, antes, disse aos ninivitas exatamente aquilo que Deus lhe ordenara (3.1-4). Diante disso, será que tais argumentadores podem acusar Deus de erro? A proclamação de julgamento estava condicionada à intransigência de Nínive (4.2), o que é bem esclarecido em Jeremias 18.7,8: “Se a tal nação, porém, contra a qual falar se converter da sua maldade, também eu me arrependerei do mal que pensava fazer-lhe”. Princípio claramente demonstrado no caso de Nínive, de modo que a profecia de Jonas jamais deveria ser citada para diminuir a responsabilidade daqueles que fazem previsões que não se cumprem.

Por outro lado, as profecias proclamadas por tais seitas “proféticas” não foram condicionais. Ao contrário, apregoavam seu prognóstico como sendo a expressa Palavra ou vontade de Deus. Mas todas elas falharam.


  • Leia também



    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2019 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados