ICP Responde



Glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo (Tt 2.13)


Testemunhas de Jeová. Adulteram a tradução acrescentando-lhe textos inexistentes nos originais. Seu objetivo, com isso, é afirmar que o versículo em análise faz clara distinção entre o Pai e o Filho.

Resposta apologética: Quando lemos o versículo em destaque nas páginas da TNM, encontramos a seguinte versão: "Gloriosa manifestação do grande Deus e [do] Salvador de nós, Cristo Jesus". O acréscimo da preposição "de", somada ao artigo "o", é o grande vilão da inexata tradução jeovista. Neste caso de Tito, dois substantivos - Deus e Salvador - estão ligado por "e" (do grego kai), e o artigo definido vem antes do primeiro substantivo da frase (Deus), não precedendo o segundo (Salvador).

Assim, uma tradução literal do trecho docses tou megalou Theou kai soteros hemon Iesou Christou, seria: "glória do grande Deus e Salvador nosso Jesus Cristo". O emprego da preposição "do", como vemos na TNM, não procede do original. Além disso, o que a referência em estudo nos ensina é perfeitamente compatível com o restante das Escrituras que fala a respeito da divindade de Cristo.

Poderíamos firmar nossas convicções sobre este fato na própria TNM, onde, em Isaías 43.11, lemos: "Eu é que sou Jeová, e além de mim não há salvador". "A tentativa de argumentar que para o advento da graça Deus teria constituído Cristo como Salvador não prospera, visto que, em 1Timóteo 1.1[na versão TNM], a salvação é atribuída ao Pai".


  • Leia também



    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados