ICP Responde



Deus nunca foi visto por alguém (João 1.18)


Comentário apologético: Joseph Smith, para fazer que este texto corrobore com sua visão (uma suposta aparição do Pai e do Filho em um bosque), explicou-o da seguinte maneira: "Pois em tempo algum na carne viu o homem a Deus, a não ser que tivesse sido vivificado pelo Espírito de Deus". Qual teria sido o critério usado por Smith para que chegasse a essa compreensão? Certamente, não foi nenhum manuscrito antigo, e muito menos a gramática grega ou algum estudioso. A única explicação cabível é a "inspiração" que disse ter recebido.

O versículo em estudo, porém, nada diz a respeito de tal "vivificação". João exclui qualquer pessoa quando afirma que "Deus nunca foi visto por alguém". É claro que ele tinha conhecimento de que o Antigo Testamento dizia que Moisés falava face a face com Deus, mas o que Moisés viu foi apenas a glória de Deus. Ora, até mesmo uma pessoa cega pode falar face a face com outra sem poder vê-la. A essência ou plenitude de Deus jamais pode ser vista pelo homem mortal (1Tm 6.16). Dizer que ninguém viu o Senhor Deus expressa a incapacidade de a criatura humana conhecer Deus em sua plena natureza divina.

O Senhor Deus é um ser espiritual e infinito. Por outro lado, Deus só pode ser conhecido por intermédio de seu Filho, Jesus Cristo (1.18). Além do mais, Joseph Smith declarou ter recebido uma revelação de Jesus em 1832, segundo a qual ninguém poderia ver o Pai celestial sem as ordenanças do sacerdócio. O interessante, porém, é que ele próprio alegou ter visto Deus bem antes de ter recebido o sacerdócio de Melquisedeque.

Testemunhas de Jeová. Dizem que o Pai nunca foi visto por alguém, mas o Filho sim, logo, Jesus (o Filho) não pode ser Deus.

Resposta apologética: As Testemunhas de Jeová empregam para Jesus o texto de 1Timóteo 6.16 (A Sentinela, 15/5/1979, p.32), que diz: "Aquele que tem, ele só, a imortalidade e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém". Em Atos 7.55-59, porém, é dito que Estêvão viu Jesus, que estava à mão direita do Pai. Outras pessoas também viram Deus (Gn 17.1; 18.1,13,17,21,26,33; 19.24; Is 6.1-8). Dizer que ninguém viu Deus significa que a criatura humana é incapaz de conhecê-lo em sua natureza única e também a essência do seu ser espiritual e infinito. Deus pode se manifestar e faz isso de modo perceptível. Ou seja, o Senhor Deus se coloca ao alcance de suas criaturas na pessoa do seu Filho Jesus (14.8-10).


  • Leia também



    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados


    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com