ICP Responde



Não ajunteis tesouros na terra (Mateus 6.19)


Espiritismo. Declara que todos devem possuir fortuna (bens materiais), para que possam exercitar-se no seu uso.

Resposta apologética: A filosofia espírita entende que, devido à incorrigível má distribuição de renda no mundo, Deus propiciou uma suposta rotatividade entre os abastados desta e de outra suposta existência. Por conta disso, seus adeptos acreditam que, a cada geração, Deus agracia pessoas diferentes com fortuna, cuja finalidade, com isso, é fazer que o “próximo” afortunado aprenda a usar seus bens materiais em benefício do semelhante. Ora, se não fosse a ganância humana, outra característica inerente ao homem, não haveria a injusta distribuição de renda e todos, igualmente, seriam abastados. Deus não se intromete nesta questão, da mesma forma que não “desce à Terra” para impedir um homicídio. Cada qual é responsável por seus erros. Quanto ao versículo em estudo, constata-se uma determinação divina para que o homem não “corra” atrás de patrimônios, de bens materiais, que são perecíveis, porque o próprio Deus é quem se responsabiliza por nós e atende às nossas necessidades, para que não dependamos do homem (Mt 6.33; Lc 12.31).


  • Leia também




    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados.

    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com