ICP Responde



Segundo a ordem de Melquisedeque (Salmos 110.4)


Mormonismo. Usa esta passagem para provar que seus adeptos possuem o sacerdócio restaurado de Melquisedeque, o que, nos dias atuais, os identificaria como os verdadeiros adoradores.

Resposta apologética: O contexto mostra que a profecia apontava para o Messias. No Novo Testamento, em Hebreus 5 a 8, esta mesma passagem é aplicada a Jesus, que não possui sucessor no sacerdócio de Melquisedeque. Ou seja, o próprio Jesus é o único sacerdote eterno nessa ordem (Hb 7.24).

A Bíblia declara que o sacerdócio de Melquisedeque se cumpriu na pessoa do Senhor Jesus e que esse sacerdócio não tem sucessor, é intransferível. Não existe evidência bíblica de que Jesus tenha passado o sacerdócio de Melquisedeque a outras pessoas. De fato, Hebreu 7.23 declara que os judeus tiveram uma sucessão de sacerdotes, devido à morte de cada um deles; mas o versículo 24 fala o seguinte, a respeito de Jesus: “Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo”.

Eis a razão pela qual não precisamos de sacerdotes da ordem de Melquisedeque. Jesus Cristo é o único sacerdote de que necessitamos. Por Jesus ser sacerdote eterno, da ordem de Melquisedeque, “pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles” (Hb 7.25).


  • Leia também




    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados.

    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com