ICP Responde



Sois as minhas testemunhas (Isaías 43.10)


Testemunhas de Jeová. Acreditam que, dentre todas as religiões, são o verdadeiro povo de Deus, por isso podem ser chamadas com tais, de suas testemunhas.

Resposta apologética: Não há um só versículo no Novo Testamento que afirme que os cristãos devem ser conhecidos como testemunhas de Jeová, antes, há muitos textos que declaram categoricamente que devem ser conhecidos e chamados de testemunhas de Jesus.

As referências a seguir são alguns exemplos da explícita proeminência da expressão “testemunhas de Jesus”: Atos 1.8; 2.32; 3.15; 4.17,18; e Apocalipse 17.6.

Vejamos, agora, um versículo em que Paulo, como testemunha de Jeová (Is 43.10), perseguia as testemunhas de Jesus: “Bem tinha eu imaginado que contra o nome de Jesus Nazareno devia eu praticar muitos atos” (At 26.9; grifo nosso). Depois de convertido, tornou-se testemunha de Jesus: “Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel. E eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo meu nome” (At 9.15,16; grifo nosso).

Além disso, os crentes são os únicos considerados testemunhas de Jesus, o próprio Jeová das testemunhas-de-jeová também o é. Como “testemunha verdadeira e fiel”, Jeová deu testemunho de Jesus: “Se eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro. Há outro que testifica de mim [o Pai], e sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro” (Jo 5.31,32; grifo nosso). “E na vossa lei está também escrito que o testemunho de dois homens é verdadeiro. Eu sou o que testifico de mim mesmo, e de mim testifica também o Pai que me enviou” (Jo 8.17,18; grifo nosso). “Se recebemos o testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior; porque o testemunho de Deus é este, que de seu Filho testificou. Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu” (1Jo 5.9,10; grifo nosso). Ocasiões, entre outras, em que Jeová deu testemunho de Jesus: no seu batismo (Mt 3.16,17) e no Monte da Transfiguração (Mt 17.5).

Logo, se Jesus foi testemunha de Jeová e Jeová foi testemunha de Jesus, qual a diferença entre os dois testemunhos? Não são iguais, equivalentes? Quanto a isso, a Bíblia apresenta a declaração de Jesus: “Eu e o Pai somos um” (Jo 10.30). “Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta. Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim mesmo, é quem faz as obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras” (Jo 14.8-11).


  • Leia também




    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia

    ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Caixa Postal 64.098 - CEP 22011-970 - Rio de Janeiro - RJ © Todos os direitos reservados. 2021


    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com