ICP Responde



Senhor meu, e Deus meu! (João 20.28)


Testemunhas de Jeová. Dizem que Tomé está apenas exclamando sua surpresa e não declarando a deidade de Jesus.

Resposta apologética: Se tal interpretação procedesse, teríamos de admitir que Tomé estava usando o nome de Deus em vão. No grego, lemos: ho Kurios mou, hó Theos mou. Quanto à declaração de Tomé, poderiam ter ocorrido três hipóteses: a) Tomé blasfemava? b) Tomé estava equivocado? c) Jesus era o que Tomé dizia ser: “Senhor meu, e Deus meu!”?. A conclusão é óbvia. Jesus, no versículo 29, aceitou a declaração de Tomé. Só criticou a incredulidade de Tomé quanto à sua ressurreição corporal. Como sabemos, as Testemunhas de Jeová têm traduzido a referência 1.1 deste evangelho da seguinte forma: “E a palavra era [um] deus”. E faz isso sob a alegação de que não existe artigo definido antes da palavra Deus. Aqui, no entanto, aparece o artigo definido ho (o) diante da palavra Deus (ho Theos) aplicada a Jesus.


  • Leia também


      • Bíblia Apologética com Apócrifos
        frete grátis
      • Curso Teologia Online
        24% Desconto
      • Série Apologética
        frete grátis

    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia

    ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Caixa Postal 64.098 - CEP 22011-970 - Rio de Janeiro - RJ © Todos os direitos reservados. 2021


    Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com