Ilustração



O homem e o carro


“Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui feito, e entretecido nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia” (Sl 139.15,16).

Certo homem, muito tempo atrás, possuía um automóvel modelo Ford, com o qual passeava pelas ruas de sua cidade.

Contentíssimo, o proprietário admirava-se sempre dos muitos recursos, da velocidade e maciez que seu novo veículo proporcionava. Passeava assim um dia, nosso amigo, quando, subitamente, o carro parou. Em plena avenida, morreu o motor e nada o fazia pegar. De tudo tentou o proprietário: deu partida várias vezes, empurrou, abriu o capô, fechou, tornou a abrir, pediu ajuda, mas nada... nem sinal de querer funcionar. Como podia! Um carro tão bom, parar desse jeito! O homem já perdia a paciência quando um desconhecido solicitou licença para ajudar. Desconsolado, o proprietário consentiu, sem confiar que qualquer coisa pudesse ser feita àquela altura. O estranho, porém, abriu o capô, conectou um fiozinho a uma pequena peça do motor e, com um delicado toque, completou o reparo. Suas mãos nem receberam manchas de graxa, e, dada a partida, estava perfeito o automóvel.

Parece ironia... O mecânico desconhecido aproximou-se do proprietário e mostrando-lhe sua carteira de identidade, diante dos olhos curiosos de uma pequena multidão, disse: “Meu nome é Henry Ford. Eu é que fiz estes veículos e compreendo muito bem como funcionam!”.

Ninguém conhece melhor uma obra do que seu fabricante. Melhor do que ninguém, Deus sabe tudo o que há no homem. Ele sabe como cada parte funciona em nós. Por que não irmos, então, em busca da sua orientação, para receber o toque que este “veículo” necessita? Por séculos, os filósofos e sábios têm tentado melhorar o homem, sem resultados, enquanto a Palavra de Deus diz que o Criador, com um único toque, regenera o coração humano e, de uma vez por todas, “faz andar o engenho”. Confiemos nele, portanto, de todo nosso coração!

“Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará” (Sl 37.5).


  • Leia também


    A bem-aventurança das três árvores
    A casa queimada
    A cruz cortada
    “Apresentai-vos a Deus, como vivos dentre os mortos” (Rm 6.13)
    As duas pulgas
    “Calando-me, ouvi uma voz” (Jó 4.16)
    Como dar um jeito em alguém que você não gosta
    “Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai” (Ef 5.20)
    “De noite chamei à lembrança o meu cântico; meditei em meu coração, e o meu espírito investigou” (Sl 77.6)
    Gratidão - “Onde Deus torna-se doador, o homem torna-se devedor”
    Lições do pó de café
    Não quero um deus que funcione!
    Nuvens passageiras
    O agir de Deus no silêncio
    O giz e o ateu
    O homem e o carro
    O peso de um pedaço de papel
    O peso de um pedaço de papel (Tg 5.16)
    O pote rachado
    Papai Noel ou Jesus Cristo?
    Respostas prontas
    Toda discussão teológica é do diabo?
    Um curioso cartão de Natal
    Uma questão de ponto de vista
    Vinho novo em odres novos

    Promoção Curso Bíblia Apologética com Apócrifos Curso Teologia Online Série Apologética
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2019 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados