• Missões



    Paraná - Folclore, religiões e o avanço do evangelho!

  • Missões - Paraná

O Paraná é um dos Estados brasileiros com maior diversidade étnica. Os emigrantes (alemães, poloneses, ucranianos, italianos, japoneses...) aportaram aqui com a promessa de encontrar paz num lugar desconhecido que prometia trabalho, terra e tranqüilidade.

Na época, encontraram no Paraná, e isso já no período de sua emancipação política de São Paulo (1853), cidades, vilas e freguesias e, num esforço de sobrevivência, tiveram de assimilar a cultura brasileira tradicional, o que os levou a perder a maioria de seus traços culturais.

A seguir, um panorama da cultura paranaense:


A culinária


O barreado é o único prato típico de lá. Originou-se nos sítios dos pescadores do litoral e, com o decorrer do tempo, passou para as cidades litorâneas, onde, em algumas delas, é usado há 200 anos. Simboliza fartura, festa e alegria. Seu nome vem da expressão "barrear" a panela, o que é feito com pirão ou farinha de mandioca, para evitar que o vapor escape e o cozido não seque depressa. Leva carne, toucinho e temperos.

Antes, seu cozimento era feito em valas, sob um braseiro, e levava cerca de 24 horas para ficar pronto. Um verdadeiro ritual. É um dos pratos saborosos e substanciais do Brasil.


Os atrativos culturais


São museus, parques temáticos, memoriais étnicos, etc. O Estado possui muitos teatros, e vão desde as construções de madeira - "teatro barracão" - até a imponência do Teatro Guairá.

Todavia, seu maior símbolo cultural é a Universidade Federal, a primeira do Brasil, fundada no início do século XX.

Os festivais folclóricos (de etnias, de música, de teatro e de inverno) reúnem todas as expressões artísticas locais.


As manifestações populares


O folclore musical está presente nas brincadeiras infantis: vão desde as canções de roda aos brinquedos, e servem para o desenvolvimento da linguagem e do raciocínio.

Quanto aos adultos, a viola sertaneja acompanha as toadas, as modas e os romances, fazendo que a alma do cabloco extravase toda sua angústia, senso de humor e filosofia de vida.


A folia de Reis


Cantorias de louvor entoadas por foliões que personificam os reis magos. É realizada nos sítios próximos ao local principal, entre 3 e 6 de janeiro, à noite. No dia 6, retornam e são recebidos nas casas do povoado. A devoção termina com louvores diante de um presépio, montado geralmente ao lado da igreja.


As cavalhadas


As cavalhadas dramatizam a luta entre cristãos e mouros e os torneios medievais. Os cavaleiros dividem-se em dois grupos montados, vestidos com bonitos trajes azuis ou vermelhos. Após vários diálogos, simulam lutas, mostrando sua perícia com revólveres, espadas e lanças. De lados opostos do campo, estão os reis cristãos e os mouros. No final da "batalha", há paz, com a conversão dos mouros.


A congada


Considerada uma das mais conhecidas manifestações de cultura popular do Brasil, as congadas conjugam fé, festa, dança e metáforas sobre a realidade social. Acontecem em louvou a São Benedito.

A participação de descendentes de escravos é uma constante. Negros devotos dançam a congada ou participam de embaixadas ao rei do Congo.


Curitiba: a capital ecológica


A capital do Paraná, Curitiba, tem 310 anos. É a única cidade brasileira a entrar neste século como referência nacional e internacional de planejamento urbano e qualidade de vida.

Reconhecida internacionalmente por suas soluções urbanas inovadoras, tem o mais eficiente sistema de transporte coletivo do país e ostenta o índice de 55 metros quadrados de área verde/habitante, o que a torna a capital ecológica do Brasil.

Está se preparando para o futuro investindo em geração de empregos, atendimento social e preservação de sua identidade cultural.


Jardim Botânico Fanchette Rischbieter


O complexo botânico de Curitiba foi inaugurado em 05 de outubro de 1991. Com uma estufa inspirada nos palácios de cristal ingleses do século passado, expõe plantas originárias dos mais diversos pontos do país. Possui jardins em estilo francês e trilhas que cortam o bosque.


Parque Foz do Iguaçu


Localizado no extremo oeste do Paraná, fronteira com a Argentina, foi tombado em 1986, pela UNESCO, como Patrimônio Natural da Humanidade. É uma das maiores reservas florestais da América do Sul. Sua fauna e flora são riquíssimas e, por isso, é constantemente visitada por biólogos e pesquisadores.


Cataratas do Iguaçu

Na etimologia tupi-guarani, a palavra iguaçu significa "água grande". O rio nasce próximo à serra do mar e percorre 1320 km até a foz, desaguando no rio Paraná.

Com aproximadamente 150.000.000 de anos, possui 275 quedas isoladas, que se formam em uma única queda em tempo de cheia. A disposição dos saltos - a maior parte deles voltada para o Brasil - permite ver todos a um só tempo, mas isso somente do lado brasileiro.

Sua principal parte precipita-se lateralmente numa profunda erosão, formando a "garganta do diabo".


Um crescimento evangélico notável


O Paraná é um Estado fortemente católico. Mas a grande quantidade de imigrantes de diversas nacionalidades o tornou rico em outras religiões. Os ortodoxos, ucranianos e antioquinos, são um número expressivo. Além dos islâmicos, judaicos, espíritas, budistas e evangélicos, entre outros.

Mas os evangélicos vêm conquistando cada vez mais adeptos. Como veremos no boxe abaixo, a maioria da população paranaense ainda é católica. Dizemos ainda porque, em 1991, o Censo apontava que os evangélicos somavam aproximadamente 11% da população. Hoje, quase 20%.

No entanto, não podemos deixar de interceder pela Igreja de lá, orando em favor da salvação de todo esse povo, porque sabemos que, por muito tempo, o catolicismo imperou nessa região, deixando diversos traços idólatras.

Esses novos irmãos devem sentir motivação. Somente assim a Igreja crescerá e será capaz de vencer prováveis desafios futuros.


Informações gerais


Macrorregião: Sul

Área total: 199.709 Km2

População total (1996): 9.563.458

Taxa de crescimento anual: 0,93%

Taxa de urbanização 73,36%

Capital: Curitiba

Número de municípios: 371

Religião (dados aproximados)

Católicos: 74%

Evangélicos: 17%

Sem religião: 5%

Outros: 4%


Fontes:

www.pr.gov.br

www.ipardes.gov.br


  • Leia também

    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados