Verbo



Uma ilustração do que é apologética



Por Matthew J. Slick - Tradução de Emerson de Oliveira

A apologética é um trabalho árduo. É possível uma pessoa empregar muito esforço ao realizar uma pesquisa apologética em defesa da Palavra de Deus para responder perguntas e esclarecer argumentações. Por fim, ela acaba desanimando. De fato, o desânimo é uma realidade enfrentada por muitos apologistas.. Muitos encontros em que a apologética é empregada podem ser classificados de “improdutivos”. Mas há também muitas vitórias, pela graça de Deus.

Para ajudá-lo a manter seus olhos no objetivo real da apologética, querido leitor, ofereço-lhe a ilustração que segue. A idéia é fazer que você entenda qual é o verdadeiro trabalho de um apologista, como alguém que responde a perguntas e objeções e leva as pessoas a Jesus. Acredito que se entendermos quem somos e qual é a nossa missão, então poderemos superar todo o desânimo.

Apologética é como. . .

... Um campo. No centro do campo está um jardim. Este jardim tem uma porta e essa porta é Jesus. Há um caminho que conduz àquela porta. Dentro do jardim está a vida eterna na presença de Deus. Do lado de fora, no campo, há pedras, pedregulhos, espinhos, cardos, vales, colinas e muitos falsos caminhos que não conduzem a nenhuma parte. São caminhos de perdição.

O apologista mora no campo e aponta às pessoas o verdadeiro caminho, assim elas podem encontrar o jardim. O apologista se esforça para remover os espinhos intelectuais e as pedras emocionais que impedem as pessoas de achar o caminho da verdade em Deus. Também, há muitas pessoas trilhando por falsos caminhos (cultos, filosofias etc.) que nunca as levarão àquele jardim. O apologista, com suavidade, alerta e guia tais pessoas, remove os obstáculos e aponta para a direção do jardim. Quando as pessoas, enfim, chegam lá, não cabe ao apologista qualquer intervenção; ele já cumpriu a sua missão. Daí em diante, a entrada da pessoa no jardim caberá a ela própria. A decisão é dela.

É como se fôssemos lavradores em um campo. Não é trabalho do apologista salvar ninguém, mas, sim, apontar o caminho. O apologista não é o único trabalhador no campo, há muitos outros, e cada um com uma função específica. Não é trabalho do apologista manter as pessoas no jardim, embora possa fazê-lo também. O genuíno trabalho do apologista é apontar o verdadeiro caminho e ajudar as pessoas a chegarem lá.

“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.”


  • Leia também

    Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso Teologia Online Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia
    Contato
    Siga

    © 2017 - 2020 ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Todos os direitos reservados