ICP Responde



Como o pecado afetou seus descendentes?


Pela desobediência de um só homem (pecado de Adão) muitos foram feitos pecadores.

"Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram" (Rm 5.12).

A Bíblia leva o pecado a sério, entretanto, é muito comum outras literaturas distorcerem as verdades que permeiam sua doutrina. Lauro Trevisan, no livro Aquário: a nova era chegou, disse que o problema do pecado é a ignorância, e a solução para isso seria o ser humano reconhecer que tem em si mesmo o "poder e a sabedoria infinita". Mas este argumento parece mais uma desculpa para minimizar a seriedade e os efeitos do pecado. A Bíblia revela que o pecado separa o homem de Deus, deixando-o cada vez mais distante (Is 59.2). O pecado exerceu seus resultados catastróficos na humanidade em diversas frentes de relacionamento. Por exemplo: o homem e Deus; o homem e a sociedade; o homem e o mundo em que ele vive. Os resultados das tragédias humanas se evidenciam na certeza de que o ser humano não possui forças para controlar o pecado, precisando, assim, de um resgatador, um redentor, um salvador.

A definição de pecado no Antigo Testamento pode ser a "violação da comunhão, a traição do amor de Deus e a revolta contra o seu senhorio". A natureza pecaminosa do ser humano pode ser vista no seu modo de proceder. Existem alguns que rejeitam o ensinamento do pecado original. Ocorre que se o ser humano não herdou o pecado de Adão, neste caso, a corrupção moral e a tendência para o pecado seriam naturais, e ele (o homem), por si só, teria a decisão, a escolha arbitrária de cometer o pecado.

No entanto, num primeiro momento, o home não escolhe pecar, antes é a sua natureza humana pecaminosa herdada que o faz pecar. Cada ser humano é pecador por natureza: "Eis que em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe" (Sl 21.5).

Há os que afirmam que o texto de Romanos 5.12 não serve para justificar a questão do pecado original, pois o que está em pauta é a morte passada a todos os homens. Entretanto, verificando melhor o contexto, observamos, no v. 13, que "... até a lei estava o pecado no mundo...". O pecado já se encontrava no mundo desde os primórdios da criação e a Lei com suas ordenanças não teve a capacidade de resolver este problema. O v. 16 diz que a ofensa resultou em condenação, mas a graça é o resultado dessas ofensas, justificando o homem para com Deus. No texto de Romanos 5.12-21 há um contraste entre a ofensa e a condenação, culminando com o ato da justificação. Finalmente, o v. 19 diz que pela desobediência de um só homem (pecado de Adão) muitos foram feitos pecadores.


Por Gilson Barbosa

Curso de Apologética Online Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia

ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Caixa Postal 64.098 - CEP 22011-970 - Rio de Janeiro - RJ © Todos os direitos reservados. 2021


Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com