ICP Responde



Preceitos dos homens (Mateus 15.9)


Comentário apologético: O Catolicismo Romano, no Concílio de Tolosa, em 1222, proibiu a leitura da Bíblia aos leigos. Com isso, a tradição passou a ter mais autoridade do que a Palavra de Deus. Mas, segundo a própria Bíblia, é dever de todo o homem ler as Escrituras: “Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem-sucedido” (Js 1.8).

Proibir a leitura da Bíblia é privar a pessoa da mais grandiosa bênção que ela pode desfrutar — a salvação: “E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus” (2Tm 3.15).

A maioria das seitas tem a Bíblia apenas como mais um livro de texto. Mas somos orientados pela própria Palavra a examiná-la: “Ora, estes [bereanos] foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim” (At 17.11).


Curso de Apologética Online Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia

ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Caixa Postal 64.098 - CEP 22011-970 - Rio de Janeiro - RJ © Todos os direitos reservados. 2021


Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com