ICP Responde



E o defunto assentou-se, e começou a falar (Lucas 7.14)


Espiritismo. Declara, quanto a este episódio, que há uma grande possibilidade de o filho morto da viúva de Naim ter sofrido apenas de uma síncope ou uma letargia.

Resposta apologética: Segundo o dicionário Aurélio, letargia tem a seguinte definição: “... estado patológico observado em diversas afecções do sistema nervoso central [...] caracterizado por um sono profundo e duradouro do qual só com dificuldade, e temporariamente, pode o paciente despertar”.

Letargia não é morte. Uma pessoa nesse estado não é um defunto. Mas o jovem do texto em estudo sim, estava morto. De acordo com a definição do dicionarista, não seria possível “acordar” a suposta vítima de letargia apenas chamando-a, como fez Jesus: “Jovem, eu te digo: Levanta-te”.


Curso de Apologética Online Bíblia Apologética com Apócrifos Série Apologética Curso de Teologia On-line Curso Básico de Teologia Curso Médio de Teologia Curso Bacharel de Teologia

ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. Caixa Postal 64.098 - CEP 22011-970 - Rio de Janeiro - RJ © Todos os direitos reservados. 2021


Ícones feitos por Freepik from www.flaticon.com